APOIO

PUBLICIDADE

Odebrecht
$('#fade').cycle();
6160

Home >> Perfil

Antonio Carlos Leite

Antonio Carlos Leite

Ex-diretor de Conteúdo da Redação Multimídia, participou da criação do novo conceito na produção de informação jornalística da Rede Gazeta (ES). Já passou pelas redações da rádio Princesa D'Oeste, Correio Popular, Diário do Grande ABC, Diário Popular e Diário de S.Paulo

Antonio Carlos Batista Leite, o Kk, nasceu em Aparecida (SP), em 12 de julho de 1964. Formou-se em Comunicação Social, com ênfase em Jornalismo, pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas (Puccamp/SP), em 1987. Possui dois MBAs, um em Edição de Jornais e outro em Jornalismo Multimídia.

Começou a atuar como jornalista em 1987, quando ainda estava na Puccamp. Recebeu um convite de João Palomino e foi trabalhar como repórter na rádio Princesa D'Oeste, em Campinas. Meses depois, passou a atuar como editor de imagens da TV Princesa, do mesmo grupo.

A primeira oportunidade em Jornalismo impresso surgiu no final do mesmo ano, quando um amigo, André Camarão, o convidou para ocupar uma vaga de repórter no Correio Popular, também em Campinas. Passou por várias editorias e dois anos depois assumiu a editoria de Cidades do jornal, na época comandado por Edmur Soares e Vera Longuini. Em 1990, um convite de Josiane Lopes o levou para o Diário do Grande ABC, em Santo André (SP), para trabalhar como editor-adjunto de Política. Meses depois, assumiu a editoria.

No final do ano, outro convite, desta vez para assinar a coluna Diário Especial, no Diário Popular, em São Paulo (SP), sob o comando de Miranda Jordão, Joaquim Alessi e Luiz Antonio de Paula. De colunista passou a editor de Política, ainda em 1991. Em 1996, com o jornal sob o comando de Josemar Gimenez, assumiu o cargo de editor-executivo.

Reformulações na Redação o levaram a acumular os cargos de editor de Economia, Política, Trabalho e Opinião. Com a saída de Josemar, em 2000, Joaquim Alessi, então diretor de Redação, o convidou para ser editor-chefe, cargo em que foi mantido por Orivaldo Perin, diretor escalado pelas Organizações Globo, que haviam adquirido o jornal, para a fase de transição entre Diário Popular e Diário de S.Paulo, título lançado em 2001.

Deixou o jornal em setembro de 2003 e um mês depois, a convite de Carlos Fernando Lindenberg Neto e Eduardo Valério, assumiu como diretor de Redação dos jornais do grupo A Gazeta, em Vitória (ES): A Gazeta, Notícia Agora e Oportunidades, Cursos e Concursos (semanal), com a responsabilidade de trabalhar na modernização das redações dos periódicos, ajudando a criar a Redação Multimídia da rede Gazeta.

Ainda como diretor de Redação, em maio de 2005 comandou uma série de modificações na organização em busca de melhorias da qualidade do Jornalismo. Em julho de 2011, já como diretor de Conteúdo da Redação Multimídia da Rede Gazeta, participou ativamente da criação de um novo conceito na produção de informação jornalística, considerando todas as plataformas possíveis, com aplicativos para iPad e iPhone, além da transformação do formato do jornal A Gazeta, que trocou o estândar pelo compacto. Deixou a rede em janeiro de 2013.

Em maio de 2010, recebeu o título de Cidadão Espírito-Santense, concedido pela Assembleia Legislativa do Estado do Espírito Santo. Foi membro do Comitê Editorial da Associação Nacional de Jornais (ANJ).


Atualizado em Janeiro/2013 - Portal dos Jornalistas
Fonte:
Jornalistas&Cia - Edição 879, de 9 ma 15 de janeiro/2013
Livro Jornalistas Brasileiros - Quem é Quem no Jornalismo de Economia (Mega Brasil/Call Comunicações, 2005).

Fiat_Institucional
Newswire
OPN Eventos
MT Viagens
Mais Premiados
Comunique-se
Doe Agora (Abrinq)