APOIO

PUBLICIDADE

Odebrecht
$('#fade').cycle();
6160

Home >> Perfil

Argemiro Ferreira

Argemiro Ferreira

Começou a carreira como crítico de cinema, e atuou em praticamente todos os jornais, primeiro em MG, e depois no RJ, ocupando diversos cargos. Trabalhou ainda em revistas como Fatos&Fotos, Manchete, e Ciência Hoje, além de ter sido correspondente da Tribuna da Imprensa e do Correio Braziliense, em Nova York. Escreveu diversos livros, e foi diretor da Fenaj, e vice-presidente do Sindicato dos Jornalistas do Município do Rio. Atualmente é correspondente da Globo News em Nova York.

Argemiro Humberto Ferreira nasceu em 31 de dezembro de 1937, em Tiros (MG). Estudou até o curso secundário no Colégio Estadual de Minas Gerais. Sua primeira atividade jornalística foi como crítico de cinema na Folha de Minas, em 1958, em Belo Horizonte.

 

          Na capital mineira, também atuou como crítico de cinema do Diário de Minas, entre 1958 e 1964. Depois, trabalhou no Estado de Minas e no Diário da Tarde. Foi repórter de Esportes e Geral da Última Hora, e redator de Internacional do Repórter Esso, na TV Itacolomi. Atuou, ainda, na agência internacional UPI.

 

          Em 1965, mudou-se para o Rio de Janeiro, onde atuou em diversos veículos, entre eles em O Dia (1965-1966); como editor de Internacional de A Notícia (1965-1966); além de redator em O Jornal (1966); Correio da Manhã (1967); Jornal do Brasil (1967-1969); Fatos & Fotos (1969-1970); novamente no JB (1970-1975); em O Globo (1971-1973); editor-chefe de Opinião (1975-1976); redator da revista Manchete (1976-1981); chefe de Reportagem, editor de Internacional e editor-chefe da TV Educativa (1980 a 1991); editor de Jornalismo da revista Ciência Hoje, da SBPC (1982); editor-chefe da Tribuna da Imprensa (colunista desde 1983). Em 1992, foi correspondente em Nova York, da Tribuna da Imprensa (RJ), e do Correio Braziliense, trabalhando, em seguida, para vários outros veículos, como o Diário do Grande ABC, de Santo André; Zero Hora, de Porto Alegre; e Estado de Minas, de BH.

 

          Atualmente é correspondente de Economia em Nova York, dos programas Conta-Corrente, 1a.e 2a edição; e do Em Cima da Hora, ambos da Globo News.

 

          Foi vice-presidente do Sindicato dos Jornalistas do Município do Rio de Janeiro (1979-1983), e diretor da Fenaj (1980-1983). Escreveu Informação e Dominação, publicado em 1982, em edição do Sindicato de Jornalistas do Rio; Caça às Bruxas - uma Tragédia Americana (L&PM, 1989); Rede Imaginária: Televisão e Democracia (1991), entre outras obras.

 

 

Atualizado pelo Portal dos Jornalista em Setembro/2011

Fonte: Livro Jornalistas Brasileiros – Quem é quem no jornalismo de Economia

 

 

Fiat_Institucional
Newswire
OPN Eventos
MT Viagens
Mais Premiados
Comunique-se
Doe Agora (Abrinq)