APOIO

PUBLICIDADE

Odebrecht
$('#fade').cycle();
6160

Home >> Perfil

Carlos Alberto de Azevedo

Carlos Alberto de Azevedo

Participou do movimento de resistência à ditadura, principalmente após 1968. Escreveu vários livros sobre repressão e direitos humanos, entre eles, o mais conhecido, Jornal Movimento, uma reportagem. Passou pelos jornais A Hora, O Estado de S.Paulo, Folha de S.Paulo, Diário da Noite, nas revistas O Cruzeiro, 4 Rodas, Realidade, antes do exílio político. Após o período do regime de exceção foi editor-chefe das campanhas de TV do ex-presidente Lula.

Carlos Alberto de Azevedo nasceu em 11 de dezembro de 1939, em São Paulo. Jornalista desde 1959, foi repórter em A Hora, O Estado de S.Paulo, Folha de S.Paulo, Diário da Noite, nas revistas O Cruzeiro, Quatro Rodas, entre outros veículos até 1968.

Nesse período, participou da fundação da revista Realidade, que inspirou toda uma geração de jornalistas independentes na promoção dos direitos humanos e da cultura brasileira.

Em seguida, participou do movimento de resistência à ditadura militar, colaborando em jornais clandestinos como Libertação e Classe operária e em livros clandestinos como o Livro Negro da Ditadura Militar (1970), Política de Genocídio contra os índios do Brasil (1973).

Perseguido pelos órgãos de repressão, viveu cerca de dez anos na clandestinidade (1969-1979). Entre 1975 e 1979 foi colaborador do jornal Movimento mantido e produzido por jornalistas (sem patrão).

Após a anistia trabalhou na TV: no Globo Rural (TV Globo), 1981-85; TV Cultura (1986-87). Fez programas políticos de TV para o PCdoB entre 1989-98. Também continuou a militar na imprensa independente escrevendo nas revistas Caros Amigos e Retrato do Brasil.

Foi editor-chefe das campanhas de TV de Lula à Presidência da República em 1989 e 1994.

Entre outros, escreveu os livros Do tear ao computador, a luta pela industrialização no Brasil (três edições, 1986/88/89, com Guerino Zago Jr.) e Cicatriz de Reportagem (2007) publicado pela Editora Papagaio, reunindo suas melhores reportagens.

Participou como editor-chefe da elaboração dos livros Brasil, Direitos Humanos (2008); e Habeas Corpus -- que se apresente o corpo (2010), ambos para a Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República.

O livro Jornal Movimento, uma reportagem é seu trabalho mais conhecido, escrito com a colaboração de outros autores, sob encomenda da Editora Manifesto.

 

 

 

Atualizado em Janeiro/2013 – Portal dos Jornalistas

Fontes:

http://www.apublica.org/quem-somos/conselho-consultivo/praesent-id-metus-massa/

www.observatoriodaimprensa.com.br/.../a_saga_do_jo

Fiat_Institucional
Newswire
OPN Eventos
MT Viagens
Mais Premiados
Comunique-se
Doe Agora (Abrinq)