APOIO

PUBLICIDADE

Veiculação Prêmio CNHI WEBER SHANDWICK Odebrecht
$('#fade').cycle();
6160

Home >> Perfil

Ceci Alves

Ceci Alves

Sub-editora do caderno Vida do Correio* (BA), teve sucesso no início da carreira de diretora de cinema, com o curta-metragem Doido Lelé

Ceci Alves dos Santos é graduada em Jornalismo pela Universidade Federal da Bahia (Ufba/BA), em 1994. Especializou-se em Montagem e Edição para Cinema e TV, pela Escuela Internacional de Cine y TV (Eictv), de Los Baños (Cuba), em 1996, e em Gestão de Informação para Multimeios, pela Faculdade de Tecnologia e Ciências (FTC/BA), de Salvador, em 2004. Fez mestrado em Cinema na Ecole Superieure d’Audio Visuel da Universidade de Tolouse, em Le Mirail (França), em 2009, e faz mestrado em Cultura e Sociedade na Ufba.
 
Começou a carreira como repórter no Jornal da Bahia, em 1991. Ficou no Tribuna da Bahia, entre 1992 e 1994, e no Bahia Hoje, em 1995. Foi colaboradora do jornal A Tarde de 1996 e 2001, com uma breve passagem pelo Correio da Bahia em 1999.
 
Realizou cinco curtas-metragens em 16 mm e cinco documentários em Hi-8, de 1994 a 1996, para a Eictv, passando por todas as etapas de produção audiovisual. Foi responsável pela sonoplastia na série de reportagens especiais sobre a construção do Parlamento Europeu, em Estrasburgo (França), pela produtora francesa Cia JFZ Audio Visuel e Evénementiel, em 1998.
 
No ano 2000, trabalhou como repórter da assessoria geral de Comunicação (Agecom) do Governo do Estado da Bahia. De 2001 a 2003, foi assessora de comunicação da Secretaria da Fazenda do Estado, e, de 2001 a 2009, repórter do Caderno 2 do jornal A Tarde.
 
Na área acadêmica, foi professora da FTC, de 2005 a 2009. Atuou como pesquisadora colaboradora de 2006 a 2009 na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp/SP) e como professora visitante no Instituto Anísio Teixeira (IAT/BA), de Salvador, em 2008.
 
É, desde 2010, subeditora do Caderno Vida do jornal Correio*, da Rede Bahia, e, desde 2011, professora no Centro Universitário Jorge Amado (Unijorge/BA), em Salvador.
 
Com seu curta-metragem Doido Lelé (2009), venceu os prêmios: de Melhor Montagem, no Festival Latino Americano de Curta Metragem de Canoa Quebrada 2009, no Ceará; de Menção Honrosa na categoria Mostra Teen do 8º Festival Internacional de Cinema Infantil 2010, do Rio de Janeiro (RJ); de Melhor Filme pelo Júri Popular da 9ª Mostra de Cinema Infantil de Florianópolis (SC); de Melhor Direção de Arte no Festival de Jericoacoara Cinema Digital 2010, no Ceará; o Amazonsat pelo Júri Popular, no CurtAmazônia 2010, de Porto Velho (RO); de Melhor Roteiro, no 7º Festival de Cinema de Maringá 2010, de Maringá (PR); e de Melhor Filme, Melhor Ficção e Prêmio do Júri Popular do 3º Bahia Afro Film Festival 2010, de Cachoeira (BA). O curta rendeu, ainda, o prêmio de Melhor Ator para Vinícius Nascimento no 4° Festival do Paraná de Cinema Brasileiro Latino 2009, de Curitiba (PR).
 
Doido Lelé conta a história do menino Caetano, que sonha em ser cantor de rádio na década de 1950. Para isso, foge de casa para se apresentar em um programa de calouros.

Em março de 2013, tornou-se colunista de cinema do programa Multicultura Educadora, ao lado de Adalberto Meireles e José Araripe Júnior, na Rádio Educadora. 

 
Atualizado em março de 2013.
Fontes:
Jornalistas&Cia- ed. 889
 

Fiat_Institucional
Arama
Curso para Jornalistas
Newswire
OPN Eventos
MT Viagens
Mais Premiados
Comunique-se
Doe Agora (Abrinq)