APOIO

PUBLICIDADE

Odebrecht
$('#fade').cycle();
6160

Home >> Perfil

Cláudio Dienstmann

Cláudio Dienstmann

Jornalista esportivo bastante premiado, se especializou em futebol internacional. É assessor de imprensa da Secretaria da Copa do Mundo Brasil 2014

Cláudio Dienstmann nasceu no dia 4 de novembro de 1943, em Teutônia (RS). É jornalista formado pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC/RS), em 1970. É pai da jornalista Márcia Dienstmann.

Iniciou a carreira em 1963, na rádio Cultura e no Diário do Noroeste, ambos de Paranavaí (PR). Já na capital gaúcha, em 1968, já frequentava a redação da Folha da Tarde (RS), atuando na editoria de Esporte, quando foi trabalhar nos microfones da rádio Difusora – hoje Bandeirantes (RS).

Foi na época que fez os primeiros trabalhos na área de futebol internacional, área em que se especializou. Participou da cobertura da Copa do Mundo de Futebol da Alemanha 1974, pela Folha da Tarde e pela rádio Guaíba (RS). Virou correspondente da agência de notícias alemã Sport Information Dienst (SID).

Passou depois para a Folha da Manhã (RS), atuando paralelamente na sucursal de Porto Alegre do Jornal do Brasil (RJ). Inverteu a situação em 1975, quando se mudou para o Rio de Janeiro. Trabalhou concomitantemente no Jornal do Brasil e na sucursal da Companhia Jornalística Caldas Júnior, até 1978.

Voltou a Porto Alegre em 1979, passando a trabalhar para o jornal Zero Hora (RS), a rádio Gaúcha e a TV Gaúcha – hoje, RBS TV (RS). Nos veículos da Rede Brasil Sul, participou da cobertura de mais cinco Copas do Mundo (1982, 1986, 1990, 1994 e 1998), dos Jogos Olímpicos de Seul 1988, de clássicos internacionais em quarenta países e do rumoroso “Caso Sandra”, na Suíca, em 1987, envolvendo jogadores do Grêmio Foot-Ball Porto-Alegrense e uma menor de idade. Ficou na Brasil Sul até 1995, quando assumiu a assessoria de imprensa da Companhia Riograndense de Telecomunicações (CRT).

Em 1996, aceitou convite para comandar a assessoria de imprensa do Sport Club Internacional. Passou, ainda,  a colaborar com a revista Placar (SP). Voltou à RBS para cobrir a Copa da França 1998. Desde 2011, é assessor de imprensa da Secretaria da Copa do Mundo de Futebol Brasil 2014.

Publicou cinco livros em parceria com Pedro Ernesto DenardimGuia das Copas (1994); Grêmio 95 – Projeto Tóquio (FGF, 1995); Novo Guia das Copas (1998); Um Século de Futebol no Brasil: Do Sport Club Rio Grande ao Clube dos Treze (Aplub/Globo, 2000), e Brasil de todas as Copas (Age, 2002). São seus, também, os títulos Campeonato Gaúcho, Dupla Gre-NalTóquio 95Brasil Penta (2002), Sport Club Internacional - História de uma paixão (L&PM, 2002), Trianon 40 Anos – Futebol em Família (Treze, 2005)Futebol em frases (Age, 2006) e Internacional – Livro oficial do centenário (Palmarinca, 2010), este com Luís Fernando Verissimo e Leonid Streliaev, obra vencedora do Prêmio Colunistas 2010, ouro na categoria Materiais Promocionais/Brinde ou Peça Promocional Dirigida ao Público Final.

Além deste galardão, é detentor de sete prêmios ARI de Jornalismo, (em 1973, 1977, 1980, 1983, 1984, 1990 e 1991), na categoria Reportagem Esportiva, promovido pela Associação Riograndense de Imprensa.


Atualizado em janeiro de 2012.
Fontes:
Arquivo Jornalistas&Cia.

Fiat_Institucional
Newswire
OPN Eventos
MT Viagens
Mais Premiados
Comunique-se
Doe Agora (Abrinq)