APOIO

PUBLICIDADE

Veiculação Prêmio CNHI WEBER SHANDWICK Odebrecht
$('#fade').cycle();
6160

Home >> Perfil

Daniel Piza

Daniel Piza

Embora atuasse na área cultural, também foi ligado em futebol. Trabalhou em O Estado de S.Paulo, Folha de S.Paulo e Gazeta Mercantil. Mantinha um blog no Estadão. Foi escritor e roteirista. Morreu no final de 2011 por causa de um AVC.

(São Paulo/SP, 1970 - Gonsalves/Minas Gerais, 30/12/2011)
Daniel Luiz de Toledo Piza nasceu em São Paulo, em 1970. Formou-se em Direito na Faculdade do Largo São Francisco da Universidade de São Paulo (USP).
 
Começou sua carreira em 1991 em O Estado de S.Paulo, como repórter do Caderno 2 e editor-assistente de Cultura. Entre 1992 e 1995 trabalhou na Folha de S.Paulo, como redator, repórter e editor-assistente da Ilustrada, falando sobre livros e Artes Plásticas.
 
Nos anos de 1995 a 2000, trabalhou na Gazeta Mercantil, escrevendo a coluna Sinopse para o caderno Fim de Semana, do qual foi editor e, depois, editor-executivo. No início de 2000 participou do programa Leitura Dinâmica da RedeTV!, aos domingos. Em maio de 2000 voltou ao Estadão como editor-executivo e colunista da área cultural. Em 2004 passou a assinar também uma coluna sobre futebol.
 
Em 1994, traduziu o livro A Máquina do Tempo, de H.G. Wells, dando início à sua incursão literária. Dois anos depois, em 1996, publicou seu primeiro romance, intitulado As Senhoritas de Nova York: Descoberta de Pablo Picasso, e não parou mais de escrever. Acumulou mais de quarenta obras publicadas, entre romances, biografias, organizações, traduções e coautorias, além do roteiro do documentário São Paulo - Retratos do Mundo.
 
Foi comentarista da CBN e da Globo News e colaborador da revista Continente Multicultural Além do trabalho em O Estado de S.Paulo, onde mantinha um blog, foi apresentador do Estadão no Ar 2ª Edição pela rádio Estadão/ESPN.
 
Em 30 de dezembro de 2011, sofreu um AVC em Gonçalves (MG), onde passava as festas de fim de ano com a família. Mesmo sendo socorrido pelo pai, que é médico, não resistiu e morreu aos 41 anos. Segundo a Estadão/ESPN, já havia acertado com a direção do jornal para, em 2012, ser uma espécie de repórter especial nos Estados Unidos, baseado em Nova York. Teve três filhos do casamento com Renata Gonçalves.
 
 
Última atualização: 12/2011
Fontes:
http://portalimprensa.uol.com.br/revista/edicao_mes.asp?idMateriaRevista=77 , entrevista concedida a Pedro Venceslau, publicada em 10/01/2008
Jornalistas&Cia 0562 (outubro/2006)
Arquivo PPress/Engel Paschoal
 

Fiat_Institucional
Arama
Curso para Jornalistas
Newswire
OPN Eventos
MT Viagens
Mais Premiados
Comunique-se
Doe Agora (Abrinq)