APOIO

PUBLICIDADE

Odebrecht
$('#fade').cycle();
6160

Home >> Perfil

Diego Escosteguy

Diego Escosteguy

Redator-chefe da revista Época, foi premiado várias vezes pela realização de matérias investigativas sobre o quadro político nacional. Passou por Veja, Jornal do Brasil e Estadão.

Diego Escosteguy nasceu em São Paulo (SP), no dia 6 de fevereiro de 1982. É formado em Jornalismo pela Universidade de Brasília (UnB/DF), em 2003. Concluiu pós-graduação em Política na Universidade de Columbia, de Nova York (EUA), em 2012.
 
Iniciou a carreira em 2001, primeiro como estagiário e depois como repórter e colunista do Informe JB, um espaço de notícias da Política Nacional da sucursal de Brasília (DF) no Jornal do Brasil (RJ). Entre 2003 e 2004, atuou como repórter especial do site político No Mínimo (DF).
 
Ingressou na redação da revista Época, das Organizações Globo, ainda em 2004, onde fez reportagens políticas e investigativas, destacando-se, entre elas a cobertura do caso Waldomiro Diniz, que lhe garantiu o Prêmio Embratel de Jornalismo, na categoria Revista, e a participação na final do Prêmio Esso daquele ano.
 
Continou na editoria de Política quando se transferiu em 2005 para a sucursal do Grupo Estado. Fez reportagens exclusivas sobre o Mensalão, entre elas a matéria A farra do fundo partidário, sobre os escândalos nos repasses de verbas públicas para os 27 partidos políticos registrados no Brasil, que lhe deu uma indicação ao Prêmio Estadão de Jornalismo.
 
Deixou O Estado de S.Paulo em 2006 para trabalhar na Editora Abril, como repórter da revista Veja. Destacou-se por uma série de reportagens, particularmente as que fez em coautoria sobre os crimes na eleição presidencial e o caso Renan Calheiros, que lhe deram o Prêmio Abril de Jornalismo 2008, na categoria Abril Editors. Levou o prêmio também em 2009 – por uma matéria sobre o caso dos grampos ilegais –, em 2010 – por um trabalho sobre o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a mitologia em torno de sua personalidade –, e em 2011 – escrevendo sobre o caso Eunice Guerra. Cobriu in loco as consequências do terremoto no Haiti, em janeiro de 2010, e em setembro e outubro do mesmo ano escreveu sobre a corrupção na Casa Civil. Ainda em 2010, foi eleito Jornalista de Visão, pelo Instituto Ling.
 
Retornou à revista Época, onde entre março e setembro de 2011 atuou como editor de Política. Além de continuar a escrever sobre o quadro político nacional, fez uma reportagem especial sobre a guerra na Líbia. Licenciou-se do cargo e mudou para Nova York em outubro, para iniciar a pós-graduação na Univesidade de Columbia, como Timerman Scholarship. Voltou ao Brasil em julho de 2012, já como chefe da sucursal de Brasília (DF) da publicação. Desde então, atua como comentarista no boletim Época em Destaque nas rádios CBN em todo o País.
 
Com as mudanças anunciadas para as revistas Época e Época Negócios pela Editora Globo no final de 2014, em 2015 foi promovido a redator-chefe e transferido para São Paulo.
 
Foi eleito O Jornalista do Ano entre os vencedores do Prêmio Editora Globo de Jornalismo 2016.
 
 
Atualizado em setembro de 2016
 
Fontes:

Fiat_Institucional
Newswire
OPN Eventos
MT Viagens
Mais Premiados
Comunique-se
Doe Agora (Abrinq)