APOIO

PUBLICIDADE

Veiculação Prêmio CNHI WEBER SHANDWICK Odebrecht
$('#fade').cycle();
6160

Home >> Perfil

Domingos Peixoto

Domingos Peixoto

Repórter fotográfico, traz na bagagem vários prêmios jornalísticos, entre eles Prêmio Esso de Fotografia’2014. Venceu pela 2ª vez, com a série ‘Crime à liberdade de imprensa’ o Prêmio Rey de España, em 2015. Foi liderança da região Sudeste do 'Ranking J&Cia dos Mais Premiados Jornalistas Brasileiros, 2014' e em maio conquistou mais um: Prêmio AMB de Jornalismo. Atua no jornal O Globo no Rio de Janeiro. Passou pelos jornais O Dia, O Estado de S.Paulo e A Notícia, entre outros. É o '+Premiado Jornalista no Ano do Brasil', o que resume todas as conquistas do repórter fotográfico em 2015.

Repórter-fotográfico premiado, Domingos Peixoto nasceu em São João de Meriti (RJ), formou-se em Jornalismo na Universidade Estácio de Sá, Rio de Janeiro.

Começou a carreira na revista Caxias Magazine. Depois, passou pelos jornais O Dia, O Estado de S.Paulo e A Notícia, entre outros.

Fotógrafo do Globo, Domingos Peixoto dedica-se a fazer registros de temas sociais, como os problemas dos idosos e dos meninos de rua e a violência urbana em geral. Acostumado à agitada cobertura do cotidiano — que pode envolver tiroteios, assassinatos e outras tragédias —, chegou a declarar, tempos atrás: “Ameaças e situações de perigo real são tão corriqueiras que já nem me assustam mais, pois fazem parte da profissão.”

Entre as muitas histórias das coberturas de que participou, ele não esquece a do sequestro do ônibus 174, em 12 de junho de 2000, quando o bandido, Sandro Nascimento, ia escolhendo entre os fotógrafos os alvos da mira de seu revólver. Na sua vez, Domingos conseguiu definir o foco e registrou a cena: “Mas só tive a certeza de que havia conseguido a foto vendo o filme revelado”.

Ao longo de sua carreira, Domingos contabiliza uma série de premiações. Em 2000, venceu o Prêmio CNT, sobre transportes, com a foto, publicada no Globo, que mostra o desespero de um pai ao reconhecer o corpo de seu filho, vítima de um acidente de trânsito — o mesmo trabalho foi também finalista do Líbero Badaró.

No ano seguinte, Agonia da natureza, que mostra um biguá completamente sujo de óleo, agonizando às margens da Praia de Mauá, venceu os prêmios Líbero Badaró e Firjan, dois dos principais do fotojornalismo brasileiro. A foto recebeu menções honrosas em mais quatro prêmios: Embratel, Esso, Talento Publicitário e Internacional das Nações Unidas em Meio Ambiente.

Em 2003, Domingos Peixoto ganhou seu primeiro prêmio internacional de fotografia, o Rei de Espanha, um dos mais importantes do mundo. A foto eleita foi Retrato do desemprego, que revela as dificuldades dos brasileiros para conseguir uma vaga no mercado de trabalho.

Entre as atividades a que se dedica paralelamente ao trabalho no jornalismo diário, Domingos viaja o mundo fazendo projeções fotográficas em universidades, igrejas e centros culturais. Também costuma fazer exposições em comunidades do Rio de Janeiro.

Suas fotos já foram publicadas em revistas de expressão, como Época e Veja. Os cliques de Domingos podem ser conferidos todos os dias no jornal O Globo, no Extra e no Globo Online, além de integrar o acervo da Agência Globo.

Em 2014 Domingos Peixoto, conquistou o Prêmio Esso na Fotografia, venceu o segundo prêmio para O Globo, pela série com o registro do momento em que Santiago Andrade, cinegrafista da TV Bandeirantes, foi atingido pelo foguete que iria matá-lo, durante manifestação violenta no Centro do Rio de Janeiro. Esta foi a terceira premiação que a foto de Domingos recebeu. Ela também venceu o Prêmio CNT de Jornalismo e o MPT de Jornalismo, concedido pelo Ministério do Trabalho.

Domingos garantiu a liderança entre os mais premiados da região Sudeste do Ranking J&Cia dos Mais Premiados Jornalistas Brasileiros, em janeiro de 2015. Desde o lançamento do Ranking J&Cia, em 2011, nunca um repórter fotográfico teve tanto destaque no levantamento.

Com a já premiada série Crime à liberdade de imprensa, sequência que mostra o cinegrafista da Band Santiago Andrade sendo atingido por um rojão em protestos no Rio de Janeiro, ele venceu em fevereiro de 2015,  o Prêmio Internacional de Fotografia, Rey de Spaña. A mesma reportagem deu a ele a conquista do X Prêmio AMB de Jornalismo, 2015, de Fotografia.

Para fechar com chave de ouro o ano de 2015 Domingos Peixoto, o Ranking Jornalistas&Cia anunciou em dezembro que ele é o +Premiado Jornalistas do Ano no Brasil. O anúncio ressalta que a classificação tem pela primeira vez, desde que foi criado, tem profissionais de imagem como protagonistas. Como confere o J&Cia “o velho e conhecido ditado “uma imagem vale mais do que mil palavras” nunca foi tão verdadeiro para o jornalismo brasileiro como neste ano de 2015, em especial nas premiações Brasil afora”.

Tanto que dos cinco profissionais que ocuparam as três primeiras posições do Ranking J&Cia dos +Premiados Jornalistas Brasileiros de 2015 (houve um empate triplo no terceiro lugar), quatro têm a missão diária de informar através de imagens, caso dos líderes desta edição da pesquisa.

Domingos Peixoto, de O Globo, que já havia sido segundo colocado em 2014, dividiu a primeira colocação de +premiado jornalista brasileiro de 2015 com o correspondente do Estadão no Distrito Federal Dida Sampaio. Liderança inédita para profissionais de imagem desde a criação do ranking, em 2011.

No caso de Domingos, a vitória é ainda fruto da triste sequência de fotos intitulada Crime à liberdade de imprensa, que registrou o fatídico momento em que o cinegrafista Santiago Andrade (TV Bandeirantes) foi atingido por um rojão durante manifestações no Rio de Janeiro. Com as fotos, ele já havia conquistado no ano passado os prêmios Esso e CNT de Fotografia e o Grande Prêmio Barbosa Lima Sobrinho, do Embratel/Claro. Só que a sequência continuou concorrendo e ganhando prêmios, tendo conquistado as categorias Fotografia do internacional Iberoamericano Rei de Espanha, AMB e Tim Lopes (Disque Denúncia-RJ). Somadas, as três premiações lhe renderam 135 pontos, 35 a menos que os 170 conquistados em 2014, mas o suficiente para garantir-lhe a liderança neste ano.

A premiada foto de Domingos Peixoto Crime à liberdade de imprensa fez parte do documentário Abaixando a máquina – No limite da linha (em 2ª edição) que aborda os acontecimentos das manifestações de 2013 sob a ótica dos jornalistas. O documentário feito há dez anos pelo diretor Guillermo Planel e produzido pela Approach – Sérgio Pugliese à frente –, estreou em 17 de março de 2016 no Cine Odeon, com debate e exposição de fotos.

 

Atualizado em Abril/2016 – Portal dos Jornalistas

Fontes:

http://www.portaldosjornalistas.com.br/noticia/em-abaixando-maquina-2-em-ve-as-manifestacoes-2013-sob-otica-dos-jorn

http://www.portaldosjornalistas.com.br/noticia/domingos-peixoto-dida-sampaio-sao-os-mais-premiados-jornalistas-2015

http://www.portaldosjornalistas.com.br/noticias-conteudo.aspx?id=3116

http://www.abi.org.br/com-o-cotidiano-na-mira/

http://photos.uol.com.br/mostra-de-fotojornalismo-no-rio/

http://imagesvisions.blogspot.com.br/2014/11/domingos-peixoto-vence-o-premio-esso-de.html

Fiat_Institucional
Arama
Curso para Jornalistas
Newswire
OPN Eventos
MT Viagens
Mais Premiados
Comunique-se
Doe Agora (Abrinq)