APOIO

PUBLICIDADE

Odebrecht
$('#fade').cycle();
6160

Home >> Perfil

Emilia Silveira

Emilia Silveira

Diretora e produtora do documentário ‘70’ (Setenta), vencedor de dois prêmios em festivais de cinema; recebeu Mensão Honrosa no Prêmio Esso de Jornalismo na trajetória pela imprensa em jornais como Jornal do Brasil, O Globo e na TV Globo

Emilia Silveira é jornalista de formação, trabalhou como repórter e editora-chefe em veículos como Jornal do Brasil, O Globo e TV Globo.

Conquistou Menção Honrosa no prêmio Esso de Jornalismo, em 1978, com a matéria O caso Gustav Franz Wagner, que Emília Silveira produziu junto com os jornalistas Mário Chimanovitch e Ricardo Kotscho, para o Jornal do Brasil, sobre o criminoso que era um guarda da SS alemã, conhecido como "Carniceiro de Subibor".

Também atua como roteirista, documentarista, e desenvolvimento de novos formatos para programas de televisão, projetos institucionais e eventos corporativos.

Emília é diretora e produtora do documentário “Setenta”, em coprodução com a Globofilmes, a Cavideo, a 70 filmes e a AeB Produções. Emília Silveira além da direção do documentário é parte da história: foi casada com Marcão, Marco Maranhão, um dos 70 integrantes do grupo que serviu como moeda de troca da libertação do embaixador suíço Giovanni Enrico Bucher sequestrado no Chile. Para o documentário ‘70’ foram reencontrados 18 desses personagens, 40 anos depois, que contaram no documentário como sobreviveram e como conseguiram seguir com suas vidas depois disso.

O documentário fez parte do Festival do Rio de 2013, da Mostra Internacional de Cinema de São Paulo e do Fest Aruanda, na Paraíba, onde recebeu o Prêmio Especial do Júri e o de Melhor filme de longa metragem pelo Júri Popular. Em março de 2014 o filme segue para o Festival de Cinema de Mulheres no Chile, para o Festival do Cinema Brasileiro de Paris e para o Festival Internacional de Documentários de Londres.

Emília trouxe para o documentário uma visão que transcende os acontecimentos históricos dos 70 sequestrados e migra para o “Quem são eles? Como eles veem o passado? Que sonhos têm para o futuro? Como sobreviveram e como vivem?”, conforme explicou no Festival do Rio. O filme ainda não tem data definida para entrar no circuito comercial.

 

Atualizado em março/2014 – Portal dos Jornalistas

Fontes:

http://www.premioesso.com.br/site/premio_principal/index.aspx?year=1978

http://ne10.uol.com.br/canal/cultura/noticia/2013/10/24/memoria-da-luta-contra-a-ditadura-militar-em-setenta-450455.php

Fiat_Institucional
Newswire
OPN Eventos
MT Viagens
Mais Premiados
Comunique-se
Doe Agora (Abrinq)