APOIO

PUBLICIDADE

Odebrecht
$('#fade').cycle();
6160

Home >> Perfil

Fábio Teixeira

Fábio Teixeira

Fotojornalista e documentarista, trabalha como freelancer, baseado no Rio de Janeiro. Venceu dois prêmio de fotojornalismo, um nacional, outro internacional, com imagens de crianças trabalhadoras.

Fábio Teixeira nasceu em Piracicaba (SP). Concluiu dois cursos na Universidade Metodista de Piracicaba (Unimep/SP): o de Fotojornalismo, em 2008, e o de Jornalismo, em 2009.
 
Começou sua carreira em junho de 1992, como assistente de estúdio. Em 2004, mudou-se para São Paulo em busca de conhecimento e mercado. Fez cursos no Foto Cine Clube Bandeirantes, procurou renomados fotógrafos de still e moda para trabalhar como assistente e se engajou no mundo fotográfico. Logo passou a fazer trabalhos como freelancer para agências de fotojornalismo de São Paulo (SP), a começar pela agência Folhapress. Mudou-se depois para o Rio de Janeiro (RJ), onde começou também a trabalhar como documentarista.
 
Já atendeu várias agências de fotojornalismo de renome, nacionais e internacionais, entre elas: a Folhapress, a Demotix, Unicef, Lens Culture, a Reuters e a AFP. Seu trabalho já ilustrou páginas impressas e online do Extra, do UOL, do The Guardian, da Time, de O Dia, da Folha de S.Paulo, da BBC Brasil, da Corbis, da Cruz Vermelha Internacional e de revistas canadenses, americanas e angolanas. Colabora, ainda, com o site Imagens Humanas, do colega – e mestre – João Roberto Ripper.
 
Venceu o Concurso Latino-americano de Fotografia Documental Los Trabajos y los Días 2016, promovido pela Escuela Nacional Sindical (ENS), de Medellin (Colômbia), na categoria Crianças Trabalhadoras, com as imagens produzidas para a matéria Os Meninos dos Túmulos, publicadas no site Vice Brasil em novembro de 2015. Ele havia começado a documentar as crianças em janeiro de 2014, enquanto fazia ema pauta para a agência Reuters sobre o Natal na favela do Caju, no Rio de Janeiro. Propositadamente, evitou mostrar o rosto das crianças, mas manteve as ações e os gestos de quem faz o trabalho como se fossem adultos, apoiando-se em planos e espaços vazios. O mesmo trabalho foi premiado com o MPT de Jornalismo 2016, na categoria Sudeste, organizado pelo Ministério Público do Trabalho.
 
É autor do documentário de curta-metragem Rio Arte, Babilônia (2016), sobre a vida de artistas de rua no Rio de Janeiro, verdadeiros equilibristas da vida real.
 
 
Atualizado em outubro de 2016
 
Fontes:

 

Fiat_Institucional
Newswire
OPN Eventos
MT Viagens
Mais Premiados
Comunique-se
Doe Agora (Abrinq)