APOIO

PUBLICIDADE

Odebrecht
$('#fade').cycle();
6160

Home >> Perfil

Fátima Turci

Fátima Turci

Foi eleita Personalidade da Comunicação em 2016, pela Mega Brasil. É Top 50 entre Os +Admirados da Imprensa de Economia, Negócios e Finanças 2016. Comanda o programa Economia e Negócios na televisão Record News. Para a emissora já realizou mais de 12 mil entrevistas com personalidades, empresários e políticos. Atua na televisão desde 1996, tendo também passado pela CNT/Gazeta e TV Manchete

Fátima Turci nasceu em 28 de dezembro de 1954, em São Paulo (SP), mas ainda recém-nascida foi para Jacareí (SP), no Interior do Estado, onde morou até os 17 anos, quando se mudou em definitivo para a capital paulista. Em 1976, concluiu o curso universitário na Faculdade Objetivo, hoje Universidade Paulista (Unip/SP).
 
O início no Jornalismo foi em julho de 1975, na Última Hora (SP), ali permanecendo até março de 1979. Nesse período, também colaborou com as revistas Melodias (SP) e Contigo (SP), e foi colunista de Abastecimento do Shopping News (SP). Entre 1978 e 1986, trabalhou em O Estado de S.Paulo (SP): “Como desafio, o editor-chefe e meu ex-professor Miguel Jorge traçou meu destino: a editoria de Economia”.
 
Entre 1983 e 1986, trabalhou em Assessoria de Imprensa, desenvolvendo a comunicação do Sindipeças (Sindicato das Indústrias de Autopeças), e de 1986 a 1989 esteve na sucursal de São Paulo do Jornal do Brasil (RJ): “Comecei na sucursal no mesmo dia em que foi publicada a edição do Estadão sobre o Plano Cruzado, para a qual eu havia trabalhado 72 horas antes”.
 
Em 1989, foi para a Hill & Knowlton, na qual desenvolveu o plano de comunicação do Projeto Panamby, para a construtora Lubeca. Entre 1989 e 1991, coordenou a Comunicação do grupo Pão de Açúcar, inclusive durante as crises do Plano Collor e do sequestro do empresário Abílio Diniz, em dezembro de 1989, além de criar manuais de defesa do consumidor e de treinamento para mídia.
 
Retornou à sucursal paulista do JB por apenas três meses, assumindo, em junho de 1991, o projeto pioneiro de informação online da Agência Estado (Newspaper, Faxpaper e Broadcast): “O uso da informação para especulação financeira, constatado pela notícia da suposta operação do presidente Collor, em fevereiro de 1992, propiciou a elaboração de uma norma jornalística diferenciada para essa nova mídia, o que me levou ao Prêmio Esso 1992 [na categoria Melhor Contribuição à Imprensa]”.
 
Incentivada por empresários, em agosto de 1993 associou-se à Casa da Notícia, com Nereu Leme e Antonio Salvador Silva. Em março de 1996 criou a Casa da Imprensa, em sociedade com Salvador Silva, e também estreou seu programa diário Mercado Capital, na CNT-Gazeta. Em 1997, passou a ser comentarista de Economia na TV Manchete, de lá saindo em 1998, ao aceitar o convite do então ministro Sergio Motta (1940-1998) para coordenar a comunicação do processo de privatização da Telebrás.
 
Ao completar 25 anos de carreira, em 2000, decidiu vender sua participação na Casa da Imprensa e dedicar-se diretamente à mídia. Em 2001, foi colunista da revista Exame e retornou à televisão, comandando diariamente o programa de entrevistas Economia & Negócios com Fátima Turci, na Rede Mulher, onde realizou cerca de duas mil entrevistas, até 2007.

Depois dos sete primeiros anos na extinta Rede Mulher, o programa Economia & Negócios emplacou cinco anos desde a estreia, em 2007, na televisão Record News, abrindo o setembro de 2012 com modificações. Com 12 anos no ar, (entre as duas emissoras) o programa passou a ser exibido na faixa das 22h15 às 23 horas, às terças e quintas-feiras (antes entrava às 23 horas). Com a mudança, teve a frequência de seu programa reduzida de quatro para duas vezes por semana, mas ganhou o dobro do tempo, ampliando de 20 para 40 minutos o total do conteúdo (45 com os intervalos comerciais). Em função disso, Economia & Negócios passou a contar, a cada edição, com dois entrevistados (contra um, no formato anterior), interagindo durante todo o programa.
 
Desde a estreia da Record News, comanda o programa Economia e Negócios e o patrocínio fiel da Associação Brasileira de Franquia (ABF), que tem interesse direto num dos públicos-alvo do programa, os pequenos e microempreendedores. Em setembro de 2012, tanto o programa dela quanto o de Paulo Henrique Amorim ganharam novos cenários. As modificações na Record News celebraram cinco anos de vida trazendo uma nova grade nas atrações jornalísticas noturnas. Em novembro do mesmo ano, após mudanças na grade jornalística da emissora, deixou a bancada do Record News e do Economia & Negócios.
 
Ministra treinamentos de relacionamento com a Mídia para grandes corporações e entidades de classe desde o início dos anos 1990. Integra, desde novembro de 2012, o Conselho Consultivo do Ranking J&Cia – Os Mais Premiados Jornalistas Brasileiros.
 
Eleita em 2016 Personalidade da Comunicação, comemora a distinção no ano em que completa quatro décadas de Jornalismo e 15 anos à frente do programa Economia & Negócios, transmitido pela Record News.
 
Desde 1996 quando iniciou a trajetória no Jornalismo dedica-se à televisão e realiza treinamentos para grandes corporações e acumula mais de 12 mil entrevistas com lideranças nacionais e internacionais. Na Record News, segue no comando do programa Economia e Negócios desde o início da emissora, em 27 de setembro de 2007.
 
Está no Top 50 entre Os +Admirados da Imprensa de Economia, Negócios e Finanças 2016, segundo apuração do J&Cia em parceria com a Maxpress.

É mãe da escritora Fabiana Turci e prima de Fábio Turci, repórter da Rede Globo.
 
 
Atualizado em maio/2016 – Portal dos Jornalistas
 
Fontes:
Jornalistas&Cia – Edição 1.051
Livro Jornalistas Brasileiros - Quem é Quem no Jornalismo de Economia (Mega Brasil/Call Comunicações, 2005).
J&Cia – Edição 861

Fiat_Institucional
Newswire
OPN Eventos
MT Viagens
Mais Premiados
Comunique-se
Doe Agora (Abrinq)