APOIO

PUBLICIDADE

Odebrecht
$('#fade').cycle();
6160

Home >> Perfil

Ferdinando Casagrande

Ferdinando Casagrande

Formado em jornalismo pela PUC de São Paulo viveu 23 anos nas redações em São Paulo, Rio de Janeiro e Luanda (Angola). Depois do início como repórter no Jornal da Tarde, passou pelos jornais O Estado de S.Paulo, Gazeta Mercantil e Diário Lance!. Tem na trajetória passagens pelas revistas Veja, Veja São Paulo e Nova Escola. Lançou em 2016 o livro 'Jornal da Tarde – Uma ousadia que reinventou a imprensa brasileira'.

Ferdinando Casagrande nasceu em São Paulo, mora em uma vila localizada no Condado de Rockland, Nova Iorque (Estados Unidos). Morou no Rio de Janeiro entre 2005/2007, depois em Luanda (Angola) a partir de fevereiro de 2008. É bacharel em Comunicação social pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, PUC/SP. Turma de 1992.

O primeiro emprego no jornalismo foi como repórter no jornal O Estado de S.Paulo. A jornada começou em julho de 1990 e durou cinco anos.

Passou para revista Veja São Paulo onde permaneceu até abril de 1998. Foi editor de Política na Gazeta Mercantil em São Paulo entre abril de 1998 – outubro de 1999.

Por mais de três anos foi editor-chefe da revista Nova Escola (Fundação Victor Civita) a partir de 1999.

Passou a editor do Jornal da Tarde no mesmo mês e permaneceu por mais de dois anos e meio na editoria de Cidades, na época chamada de Local. Deixou o Grupo Estado, mudou-se para o Rio e assumiu como editor da LANCENET! (Areté Editorial) empresa que edita o jornal Lance de conteúdo esportivo.

Em 2008 mudou-se para África, em Luanda, capital de Angola, a partir de fevereiro de 2008.

Foi consultor em 2008 da Edições Novembro - E.P., uma empresa pública, proprietária e produtora dos títulos Jornal de Angola, diário e generalista, e do Jornal dos Desportos, Jornal de Economia & Finanças e jornal Cultura. Lá integrou a equipe que ajudou a fundar o Jornal de Economia & Finanças, primeiro semanário de economia daquele país.

Na África, criou o blog Casa de Luanda compartilhou de lá a situação vivida nas África(s) entre elas, a seca que castigou o leste do continente matando uma criança a cada 15 minutos. O blog foi escolhido como o quinto melhor blog do mundo em 2008, pelo júri internacional do prêmio The Bobs, patrocinado pela companhia alemã de mídia Deutsche Welle.

Como editor freelance trabalhou para Editora Abril - Guia 4Rodas a partir de 2009. Em março de 2010 passou a web-editor da homepage da revista Veja, função em que permaneceu por mais de três anos.

Escritor, Ferdinando Casagrande estreou no mundo da ficção em 2011 com A Casa de Pedra, um livro sobre a saudade, essa característica tão brasileira, tão portuguesa, sempre a unir esses dois povos.

A personagem – a pequena Beatriz - viveu no início do século XX, nos campos de cerejeiras no interior do Distrito da Guarda, em Portugal. De lá parte rumo a uma aventura do outro lado do Oceano Atlântico. Vai acompanhada da família, carrega consigo as saudades da neve no peitoril da janela, dos cumes da Serra da Estrela no horizonte.

O neto conta a história no fim do século XX. Movido pelas saudades, esta herança tão portuguesa, o neto vai reconstruir os passos da avó, revivendo suas memórias de infância e partindo em busca da pequena aldeia em que ela nasceu.

Desde 2013 Ferdinando mora em Nova York, onde trabalha como editor freelance, escreve sobre política americana e se dedica à literatura. Com o livro Jornal da Tarde – Uma ousadia que reinventou a imprensa brasileira, o jornalista conta a história vivida no jornal. Lançado pela Editora Alpendre – em março de 2016 – a obra recupera a biografia do veículo que inovou a maneira de fazer jornalismo no Brasil dos anos 1960. A publicação está, distribuída apenas, na versão digital aproveita as funcionalidades do formato ao incluir links internos que facilitam a consulta e enriquecem a experiência de leitura. Está à venda nas principais livrarias, como Amazon brasileira e Americanas, Apple , Kobo, Google Play e Livraria Cultura.

Com mais de 25 anos de trajetória no jornalismo Casagrande assina uma página no Flickr na qual – apesar de esclarecer que não é fotógrafo, apenas alguém que gosta de tirar fotos – expõe 195 fotos que contam um pouco de sua trajetória profissional e mostram a cidade americana onde vive. Revela uma nova maneira “muito mais fácil de viver” e que “o inglês não é a sua língua-mãe.

 

 

Atualizado em março/2016 – Portal dos Jornalistas

Fontes:

https://www.flickr.com/photos/ferdi_casagrande/

http://www.bookess.com/read/8578-a-casa-de-pedra/

https://www.linkedin.com/in/ferdinando-casagrande-6b92b696

http://www.casadeluanda.blogspot.com.br/

https://www.facebook.com/ferdinandocasagrand

http://edicoesnovembro.sapo.ao/edicoes-novembro/quem-somos

Fiat_Institucional
Newswire
OPN Eventos
MT Viagens
Mais Premiados
Comunique-se
Doe Agora (Abrinq)