APOIO

PUBLICIDADE

Odebrecht
$('#fade').cycle();
6160

Home >> Perfil

Flávio Canto

Flávio Canto

Ex-judoca, medalhista em Atlanta 2004, passou a atuar na Rede Globo logo após abandonar os tatames. Após a cobertura dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, passou a apresentar aos domingos o programa Esporte Espetacular.

Flávio Vianna de Ulhôa Canto nasceu no dia 16 de abril de 1975 em Oxford (Inglaterra), onde seu pai fazia doutorado em física nuclear.
 
Viveu dois anos na cidade britânica. Entre 1984 a 1986, voltou a viver fora do Brasil, desta vez na Califórnia (EUA). Iniciou-se na prática do judô em 1989, chegando à seleção brasileira do esporte em 1993. Participou com destaque dos Jogos Pan-americanos de Mar del Plata 1995 (medalha de bronze), de Winnipeg 1999 (medalha de prata) e de Santo Domingo 2003 (medalha de ouro), bem como dos Jogos Olímpicos de Atlanta 1996 (7º colocado) e de Atenas 2004 (medalha de bronze). Foi apontado pelo Comitê Olímpico Brasileiro (COB) como o melhor atleta do esporte em 2004 e em 2006. Deixou a carreira em 2012, quando passou a dedicar-se à Televisão, ou mais apropriadamente, à Rede Globo.
 
Naquele ano, tornou-se apresentador do programa de lutas Sensei do SportTV e passou a comandar o programa Corujão do Esporte na TV Globo, de 2012 a 2015. Com Carol Barcellos apresentou, de agosto de 2015 a agosto de 2016, o programa mensal Balada Olímpica, preparatório para a cobertura dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro 2016 da emissora. Ambos fizeram parte do Time de Ouro da Globo formado para a transmissão dos jogos e continuaram apresentando, agora diariamente, o Balada Olímpica. Passou também a fazer parte da equipe de embaixadores da campanha/programa Criança Esperança.
 
Em setembro de 2016, assumiu com Fernanda Gentil a titularidade do programa Esporte Espetacular, que já vinham apresentando esporadicamente. Deixou o cargo em março de 2017, passando a dedicar-se a reportagens especiais e entrevistas para as produções da emissora, como o Projeto Tóquio, que acompanha a preparação de dez atletas brasileiros até os Jogos Olímpicos 2020.
 
Fora da telinha, criou em 2003 o Instituto Reação, organização não-governamental que promove o desenvolvimento humano e a inclusão social por meio do esporte e da educação, propondo-se a utilizar o esporte como instrumento educacional e de transformação social. A ação beneficia cerca de mil e duzentas crianças, adolescentes e jovens a partir de quatro anos em cinco polos do Rio de Janeiro: Rocinha, Cidade de Deus (Jacaparepaguá), Tubiacanga, Pequena Cruzada e Deodoro.
 
É muito requisitado para ministrar palestras e treinamentos.
 
 
Atualizado em março de 2017.
 
Fontes:

Fiat_Institucional
Newswire
OPN Eventos
MT Viagens
Mais Premiados
Comunique-se
Doe Agora (Abrinq)