APOIO

PUBLICIDADE

Odebrecht
$('#fade').cycle();
6160

Home >> Perfil

Flávio Gikovate

Flávio Gikovate

Psiquiatra, psicoterapeuta, escritor, colunista e radialista, apresentava o quadro No Divã do Gikovate, dentro do programa CBN Noite Total da rádio CBN. Passou pelas redações de Capricho, Folha de S.Paulo e Claudia.

(São Paulo, 11 de janeiro de 1943 – São Paulo, 13 de outubro de 2016)
 
Flávio Gikovate nasceu em São Paulo (SP), no dia 11 de janeiro de 1943. Formou-se em Medicina na Universidade de São Paulo (USP/SP) em 1966. Foi assistente clínico no Institute of Psychiatry da Universidade de Londres (Inglaterra), em 1970.
 
Decidiu não se filiar a escolas ou aceitar doutrinas acadêmicas, mesmo reconhecendo sofrer influências de vários pensadores, deixando os pacientes - do Brasil, da Inglaterra e dos Estados Unidos - serem a sua grande fonte de inspiração. Dedicou-se essencialmente ao trabalho de psicoterapeuta.
 
Iniciou-se no Jornalismo em 1977, depois de ser convidado para escrever sobre sexo, amor e vida conjugal na revista Capricho (SP), da Editora Abril. Foi entrevistado por Ruy Castro para a revista Playboy em 1979, com grande repercussão. Assinou, de 1980 a 1984, a coluna semanal Comportamento Sexual no jornal Folha de S.Paulo (SP). Entre 1982 e 1984, encarou o desafio de preparar psicologicamente o time do Sport Club Corinthians Paulista, período caracterizado pela Imprensa como o da Democracia Corinthiana, nos extertores da ditadura militar.
 
Voltou às redações em 1987, com uma página mensal na revista Claudia (SP), que durou até 1999. Em 2007, passou a apresentar o quadro No Divã do Gikovate, dentro do programa CBN Noite Total da rádio CBN, transmitido nacionalmente para toda a rede. Gravado com participação do público no Teatro Eva Herz da Livraria Cultura do Conjunto Nacional (SP), o programa recebeu o Prêmio APCA 2012, na categoria Variedades. Em 2013, criou o site Flávio Gikovate, alocado no portal WordPress.
 
Interpretou a si mesmo na telenovela Passione, da TV Globo, escrita por Silvio de Abreu, em 2010, analisando o personagem Gerson, interpretado por Marcello Antony. Possuia mais de 75 mil seguidores no Twitter, mais de 180 mil no Facebook e mais de 85 mil no YouTube. Além disso, vendeu mais de um milhão de livros, juntando-se os vários títulos publicados (veja Cadastro Básico).
 
Faleceu em 13 de outubro de 2016, por consequência de um câncer de pâncreas, no Hospital Albert Einstein (SP). Seu corpo foi cremado no Cemitério e Crematório Horto da Paz, em Itapecerica da Serra (SP).
 
 
Atualizado em outubro de 2016
 
Fontes:

Fiat_Institucional
Newswire
OPN Eventos
MT Viagens
Mais Premiados
Comunique-se
Doe Agora (Abrinq)