APOIO

PUBLICIDADE

Veiculação Prêmio CNHI WEBER SHANDWICK Odebrecht
$('#fade').cycle();
6160

Home >> Perfil

Francisco Alves

Francisco Alves

Na universidade, tomou gosto por criar títulos. Trabalha atualmente em três revistas que lançou: Brasil Mineral, Química Industrial e Saneamento Ambiental

Francisco E. Alves graduou-se em Jornalismo pela Universidade de São Paulo (USP), em 1978. Sua carreira na profissão teve início no jornal estudantil Dois Pontos, que ajudou a fundar. A idéia era colocar em prática todo o aprendizado adquirido na universidade, já que, na época a Escola de Comunicações e Artes (ECA) não dispunha de um jornal laboratório. Passaram pelo Dois Pontos nomes que hoje são destaque no Jornalismo, entre eles: Caio Túlio Costa, Silvia Popovic, Mário Sérgio Conti, entre outros.

 

Em 1976, foi para a Folha de S. Paulo (SP) atuar como revisor. Paralelamente passou a trabalhar na editoria do Grêmio Politécnico na revisão de apostilas do Cursinho da Poli e livros de engenharia. Por um curto espaço de tempo, colaborou como revisor do jornal Movimento (SP).

 

No final de 1976, trabalhou no jornal Diário do Grande ABC (SP), como redator e revisor. Ajudava ainda na editoria Internacional e no fechamento da primeira página. Foi transferido para a editoria Economia pouco antes de resolver deixar o jornal.

 

No início de 1977, a convite de um amigo, Edmundo Machado Oliveira, foi trabalhar na revista Minérios (SP), mesmo sem entender nada sobre o assunto. Com o tempo, tomou gosto pelo tema.

 

Enquanto estava na Minérios, teve uma rápida passagem pelo jornal O Estado de S. Paulo (SP), onde atuou como revisor na editoria de Política e Economia.

 

Saiu do Estadão, mas continuou na revista por mais cinco anos. Em 1983, lançou, com alguns amigos, a revista Brasil Mineral (SP) que continua em circulação, sendo uma das publicações mais importantes no setor de mineração. Atua como editor, repórter e redator da revista.

 

Em 1988, Francisco lançou a revista Química Industrial (SP), que também circula até hoje, apesar de seus altos e baixos. Dois anos depois, mais uma publicação ganhou o mercado: a Saneamento Ambiental (SP), que trata de um assunto pouco discutido na época.

 

Atualmente, é responsável pela edição das três revistas: Brasil Mineral, Química Industrial e Saneamento Ambiental.

 

No mundo da literatura, se aventurou escrevendo um livro infantil, O Dodói de Gigi (Abrale, 2008). A história narra a experiência de uma menininha que foi diagnosticada com leucemia, mas que, ao realizar o tratamento, se cura. O livro foi baseado na vida da filha de Francisco que, na época, tinha dois anos de idade. Os direitos autorais foram doados a uma instituição que lida com câncer infantil e três mil exemplares foram distribuídos para pacientes em instituições do Brasil inteiro.

 

 

 

Última atualização: Atualizado pelo Portal dos Jornalistas – Set/2011

Fontes:

 

Depoimento pessoal

 

http://www.maxpressnet.com.br/Jornalista/Visualizar.aspx

 

 

 

Fiat_Institucional
Arama
Curso para Jornalistas
Newswire
OPN Eventos
MT Viagens
Mais Premiados
Comunique-se
Doe Agora (Abrinq)