APOIO

PUBLICIDADE

Odebrecht
$('#fade').cycle();
6160

Home >> Perfil

Freddy Charlson

Freddy Charlson

Eitor de Cultura e titular da coluna semanal Tialson, Jornal de Brasília,trabalhou em rádios, nos principais jornais impressos no Distrito Federal e Ministérios.

Freddy Charlson é formado em Jornalismo pela Universidade de Brasília (UnB). Nascido em Caxias/MA, no dia 2 de abril, trabalhou em diversas rádios e jornais impressos do Planalto Central.

Antes de concluir a graduação, fez estágio em empresas como a Rádio Nacional (atual EBC), Rádio Cultura FM e Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), além de, com alguns amigos universitários, ter criado a Grupo 9 Comunicação e Marketing, empresa júnior que fazia serviços de publicidade e produção de jornais escolares.

Em 1995, ainda estudante, foi contratado pelo jornal Correio Braziliense. No período trabalhou nas editorias de Cidades e Suplementos, até ser efetivado para fazer reportagem e edição na editoria de Esportes e do suplemento adolescente X-Tudo.

Um ano depois, em 1996, dividiu a reportagem do X-Tudo com a editoria de Cidades. Em 1997, de repórter, passou a ser editor deste mesmo suplemento, até 1998, coordenando dez repórteres.

Neste mesmo ano, fez a cobertura das eleições do Distrito Federal e Brasil e, também, foi responsável pela edição do caderno da Copa do Mundo da França.

Já em 1999, trabalhou na cobertura de política, fazendo matérias sobre fatos ocorridos no Congresso Nacional e produziu reportagens especiais para a editoria de Brasil.

Em 2000 e 2001 , foi titular da c oluna diária Cenas da Noite para a editoria de Últimas, em que fazia críticas de eventos culturais, comportamentais, políticos e da cidade. No ano seguinte, em 2002, já como editor de Últimas, foi também repórter de cidades, editor do caderno da Copa da Coréia e Japão, repórter de Cultura, Economia, Guia e Coisas da Vida.

Foi responsável por elaborar, ainda, cadernos especiais sobre a Copa do Mundo, os 100 anos de Juscelino Kubitschek, a morte de Frank Sinatra, a morte de Lady Di, e as Eleições. Produziu também a coluna semanal Gente para a editoria de Mundo, além de fazer reportagens especiais em Manaus, Rio de Janeiro, São Paulo, Salvador, Goiânia, Cuiabá, Campo Grande, entre outros.

O seu emprego seguinte foi no Jornal de Brasília (JBr), empresa que trabalha até hoje. Começou lá em 2003. Até 2004, foi repórter e editor de Esportes, Cidades e Brasil. Em 2005, foi responsável pela edição do jornal Na Hora H! e, nos anos de 2006 e 2007, foi titular da coluna semanal De Olho no ECA, sobre direitos e deveres da criança e do adolescente, quando recebeu uma comenda do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT) pelos relevantes serviços prestados à população do DF .

Neste período, trabalhou simultaneamente no JBr e na redação do Ministério da Educação e Cultura (MEC), onde foi responsável pelas funções de e dição e produção de matérias para o site do MEC e para o envio à imprensa, produção de matérias para o Boletim Técnico e para o site do Fundescola, atendimento à imprensa, respostas ao Fale Conosco, envio de material de acordo com as solicitações, realização de Clipping e colocação dos conteúdos publicados pelos jornais na página da Internet.

Em 2008 e 2009, também foi o chefe de Redação das revistas Class Car, voltada para o segmento automotivo, Saúde & Beleza, modo de vida, estética, etc.

Ainda no Jornal de Brasília, foi responsável pela coordenação de reportagem da Redação, entre 2006 e 2008. Em 2009 e 2010 foi editor de Economia e Exterior e titular da coluna diária “Ponto do Servidor”, com assuntos voltados à classe.

Desde o ano passado, é editor de Cultura e titular da coluna semanal “Tialson”, que aborda temas sobre cultura pop, neste mesmo veículo. Além disso, exerce o cargo de jornalista sênior e é editor de textos da redação do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA

Fiat_Institucional
Newswire
OPN Eventos
MT Viagens
Mais Premiados
Comunique-se
Doe Agora (Abrinq)