APOIO

PUBLICIDADE

Odebrecht
$('#fade').cycle();
6160

Home >> Perfil

Glauco Araújo

Glauco Araújo

Repórter do portal g1, vencedor do Prêmio Libero Badaró de Jornalismo, 2014, com a matéria 'Bye, bye, Brasil: 35 anos depois'. Foca nas reportagens a busca de personagens e cenários de diversos lugares, modos de vida e realidades em cidades brasileiras.

Glauco Araújo foi ferido durante a cobertura das manifestações e protestos contra aumento de passagens acontecidas em junho de 2013 na capital paulista. No confronto entre a polícia de manifestantes foi atingido na Rua da Consolação. Ele contou no Facebook como se sentiu: “fui atingido por algo durante a manifestação, mas estou bem. O vídeo ao lado mostra o momento em que fui atingido. A sensação de respirar e parecer não estar respirando foi aterrorizante na noite desta quinta-feira. Pareceu muito ruim no momento, mas agora está tudo ok”.

Recebeu em novembro de 2014 o Prêmio Libero Badaró de Jornalismo Glauco venceu a 11ª edição, na categoria Webjornalismo com a matéria Bye, bye, Brasil: 35 anos depois. Produzida em equipe por ele, Gustavo Miller, Leo Aragão, Luciano Cury e equipe de Arte do portal G1. A reportagem teve como meta comparar as condições atuais desses locais abordando aspectos sociais, econômicos, de infraestrutura e outros, num paralelo com a época das filmagens do longa-metragem, Bye Bye Brasil, uma das produções mais importantes da história do cinema nacional, dirigida por Carlos Diegues.

O repórter Glauco e o cinegrafista Luciano, responsáveis pela jornada, registraram em sua passagem pelo Piauí os hábitos da população. O jornalista chegou a elencar alguns dos produtos consumidos pelos habitantes, que experimentou e emitiu nota com avaliação para cada um. Registrou o carinho e apreciação que a população local tem pela Cajuína [bebida típica do nordeste brasileiro, sem álcool].

Em fevereiro de 2015 a nova cobertura-desafio de Glauco foi a de contar o que viu e como viveu com pouca água morando com famílias que relatavam uma sensível mudança em suas rotinas por causa da crise no abastecimento de água. Sobre a experiência ele contou: 'Vi de perto a solidariedade, mesmo diante de tamanhas dificuldades. Morei durante cinco dias nos bairros do Limão e de Casa Verde e circulei pelo Parque Edu Chaves e Vila Nova Cachoeirinha, pontos da Zona Norte da capital paulista em que registramos no G1, nos últimos tempos, diversas reclamações sobre a falta d'água”. E concluiu sem meias palavras a situação na capital paulista onde oficialmente não existe rodízio de água em São Paulo: “a situação é de desabastecimento”. Experiência também foi contada em vídeo, do G1, em São Paulo.

 

 

 

Atualizado em Fevereiro/2015 – Portal dos Jornalistas

Fontes:

http://g1.globo.com/sao-paulo/noticia/2015/02/reporter-conta-o-que-viu-e-como-viveu-com-pouca-agua-em-5-dias.html

http://www.portaldosjornalistas.com.br/noticias-conteudo.aspx?id=3144

http://g1.globo.com/sao-paulo/noticia/2015/02/reporter-conta-o-que-viu-e-como-viveu-com-pouca-agua-em-5-dias.html

https://twitter.com/glaucoaraujo

http://www.grandepicos.com.br/index.php?pg=shmt&ma_id=473

Fiat_Institucional
Newswire
OPN Eventos
MT Viagens
Mais Premiados
Comunique-se
Doe Agora (Abrinq)