APOIO

PUBLICIDADE

Odebrecht
$('#fade').cycle();
6160

Home >> Perfil

Jacyra Sant’Ana

Jacyra Sant’Ana

Editora, passou por Jornal do Brasil, O Globo, O Jornal, Última Hora, Diário de Notícias e Bloch Editores é autora de cinco livros e editora da revista Angola Yetu (Angola Nossa).

Jacyra Sant’Ana natural de Viçosa, Minas Gerais. Faz aniversário em sete de outubro. Mudou-se com a família para Juiz de Fora e aí continuou seus estudos. É formada em jornalismo pela Universidade Federal de Juiz de Fora, desde 1971.

Iniciou sua carreira, no extinto Diário da Tarde, como repórter, mudou-se para o Rio de Janeiro em 1972.

Onde, no mesmo ano, foi estagiária no Jornal do Brasil, em 1972; passou pela editoria Nacional do O Globo, e começou a trabalhar como repórter na editoria de Educação do Diário de Notícias.

Ainda em 1972 vai para a mesma editoria do O Jornal, permanecendo lá até a extinção do órgão. Volta para o Diário de Notícias como repórter da geral e aí permanece também até seu fechamento.

Em 1975 assumiu a função de redatora-chefe da revista Medicina Hoje, da Bloch Editores. Ficou nesta função até 1978, quando passou a chefiar a reportagem do informativo Boletim Cambial.

Em 1979, por um curto período, foi redatora do Jornal do Brasil. De 1980 a 1997 editou a Revista da Associação Comercial do Rio de Janeiro e em 1998 editou a revista Telebrasil.

Em 1998 abriu a própria editora, a JS Comunicação, com a qual criou e editou vários informativos e revistas, com destaque para a Revista da Fundação Cesgranrio e Angola Hoje, publicação da Fundação Eduardo dos Santos (Fesa), com objetivo de divulgar Angola no Brasil e foi descontinuada em 2009.

Pela editora, além de jornais e revistas ela também passou a editar livros, grande parte deles de memórias. Neste contexto, a jornalista diz que “tomou gosto pelo gênero” e começou, então, a escrever seus próprios livros.

Até 2012 publicou cinco deles, todos pela sua editora, a JS Comunicação. O primeiro da lista lançou em 2002. Foi a Memórias de mãe coruja no qual resgata a infância do seu filho. Dois anos após veio o Ao som do trompete (2004), que homenageia seu pai, avô e tios músicos.

Em Parlami D’Amore Mariú (2006), enfocou a vida de Maria Aparecida da Silva Rebello. Em 2008 lançou o Uma infância Viçosa (2008), livro autobiográfico que relembra sua infância em Viçosa e resgata a cidade mineira. No Sinfonia dos Girassóis (2011), marca sua estreia na ficção em clima de romance.

Em 2008, participou, também, com um capítulo sobre Angola, do livro Os Lusófonos, de autoria do cantor e compositor Martinho da Vila.

Jacyra Sant’Ana é membro da Academia de Letras de Viçosa e da Academia Granberyense de Letras, Ciências e Artes, de Juiz de Fora.

Em 2012, além de editar livros, Jacyra é editora da revista Angola Yetu, que no dialeto Kimbundo significa Angola Nossa, para o Consulado Geral de Angola de São Paulo, de circulação trimestral.

Sobre o trabalho Jacyra diz que “é muito gratificante trabalhar para Angola, país a quem o Brasil tanto deve, não só pela força do trabalho escravo, mas pelo legado de afetividade que nos passaram. Pude constatar isto quando fui a Angola e tive oportunidade de entrevistar não só autoridades, mas também gente do povo. Os angolanos são gentis, solenes e afetivos no trato, e adoram os brasileiros. Todos eles sabem que o Brasil foi o primeiro país a reconhecer a independência de Angola, em 1975, arquitetada pelo político, médico e poeta Agostinho Neto”.

 

 

 

 

Atualizado em novembro/2012 - Portal dos Jornalistas

 

Fontes:

Informações cedidas pela própria jornalista

Fiat_Institucional
Newswire
OPN Eventos
MT Viagens
Mais Premiados
Comunique-se
Doe Agora (Abrinq)