APOIO

PUBLICIDADE

Veiculação Prêmio CNHI WEBER SHANDWICK Odebrecht
$('#fade').cycle();
6160

Home >> Perfil

Julia Sweig

Julia Sweig

Colunista da Folha de S.Paulo, é diretora do programa de América Latina e do Programa Brasil do ‘Council on Foreign Relations’, autora de 'Inside the Cuban Revolution', 'Cuba: What Everyone Needs to Know' e 'The real Fidel Castro', além de outros títulos sobre Cuba, América Latina e Brasil.

Norte-americana Julia Sweig nasceu em Chicago, USA, é diretora do programa de América Latina, foi Visitante Centro de Relações Internacionais da FGV, sediado no CPDOC/SP em junho de 2009, do Programa Brasil do Council on Foreign Relations. Detém um M.B.A. da Universidade da Califórnia, Santa Cruz, além de mestrado e doutorado da Escola de Estudos Internacionais Avançados da Universidade Johns Hopkins situada em Baltimore, Maryland, Estados Unidos.

Julia faz parte do conselho editorial das Relações Exteriores Espanhol, é Diretora de Estudos da América Latina no Conselho de Relações Exteriores e é especializada na América Latina e na política externa norte-América Latina.

Entre os livros que publicou estão: Friendly Fire: Losing Friends and Making Enemies in the Anti-American Century (PublicAffairs, 2006); Andes 2020: A New Strategy for the Challenges of Colombia and the Region, A Center for Preventive Action Report (Council on Foreign Relations Press, 2004).

Em Inside the Cuban Revolution: Fidel Castro and the Urban Underground publicado pela Harvard University Press, 2002) Julia Sweig analisa a mitologia em torno da Revolução Cubana em uma história revisionista que reconsidera o papel de Fidel Castro e Che Guevara e restaura a uma posição central a liderança do subterrâneo urbano cubano, o Llano. Baseada em registros, ela apresenta os debates ideológicos, políticos e estratégicos entre o movimento de guerrilha de Fidel Castro e os revolucionários urbanos em Havana, Santiago, e outras cidades.

Júlia participou também da edição do The real Fidel Castro, em coautoria com Leicester Coltman. A obra traz uma análise sobre os retratos de Fidel Castro que contrastam: um idealista por um lado, um ditador por outro, pintados após os anos da Guerra Fria. Coltman narra também os acontecimentos da vida do líder cubano desde o ativismo político no período em que estudou na universidade em Havana ao exílio, prisão e guerrilha ao lado de Che Guevara, e ainda as incertezas de sua velhice. Foi lançado em 2005, publicado pela editora Yale University Press.

Nenhum dos livros assinados por Júlia estão traduzidos para o português, nem mesmo o GlobaL Brazil and U.S.- Brazil relations, no formato e.books/2011/ editora Council on Foreign, que trata sobre o Brasil e o coloca como um ator internacional cuja influência significativa sobre questões globais tende a aumentar e recomenda que os formuladores de políticas dos EUA e outros reconheçam a sua posição global e passem a trabalhar com o Brasil para desenvolver políticas complementares. Com Samuel W. Bodman e James D. Wolfensohn.

Colunista da Folha de S.Paulo, escreve às quartas, a cada duas semanas no jornal Folha de S.Paulo. Entre os assuntos que aborda estão Cuba, os desdobramentos das relações com os Estados Unidos, Obama e as ameaças do Tea Party, retrospectivas dos fatos com informações da história americana.

 

Atualizado em abril/2014 – Portal dos Jornalistas

Fontes:

http://www1.folha.uol.com.br/colunas/juliasweig/

http://en.wikipedia.org/wiki/Julia_E._Sweig

Fiat_Institucional
Arama
Curso para Jornalistas
Newswire
OPN Eventos
MT Viagens
Mais Premiados
Comunique-se
Doe Agora (Abrinq)