APOIO

PUBLICIDADE

Veiculação Prêmio CNHI WEBER SHANDWICK Odebrecht
$('#fade').cycle();
6160

Home >> Perfil

Leda Letra

Leda Letra

Produtora, repórter e apresentadora da Rádio Nações Unidas, nos canais de televisão e emissoras de rádios parceiras. Também está no site da ONU e nas redes sociais transmitindo as informações do dia. Pela Rádio ONU, além da participação no Jornal da GloboNews, também escreve para o Brasil Post.

Leda Letra nasceu em São Paulo, capital. É formada desde 2004 em jornalismo pela Faculdade Cásper Líbero, Facasper/SP. Concluiu especialização em Global Affairs (ou Relações Internacionais) pela New York University/Estados Unidos.

A história com o jornalismo surgiu cedo, conforme contou ao site da ONU: " Aos 15 anos Leda já sabia que queria ser jornalista: ficava me imaginando trabalhando para um jornal, uma estação de TV ou revista. Depois da escola, eu ia para casa ouvir as notícias no rádio e ler histórias em voz alta, me preparando para o dia em que eu iria concorrer a um emprego em uma estação de rádio".

Durante o período de faculdade em São Paulo foi estagiária em rádio, fazendo o levantamento das informações sobre o tráfego tradicionalmente caótico da metrópole, capital paulistana. Assim começou a carreira em 2001, como estagiária da Rádio Eldorado AM, 700 kHz. Na emissora (atual Rádio Estadão) foi repórter e produtora por cinco anos, de dezembro 2003 a novembro de 2008 em São Paulo.

“Estes foram os primeiros passos da minha carreira no rádio”, confirma ela. Mais tarde, passou a entrar ao vivo: “e cresceu ainda mais a paixão pela dinâmica do estúdio de rádio.

No início da carreira ainda em São Paulo foi assistente de imprensa da agência Linhas Comunicação de agosto de 2002 a agosto 2003. No ano de 2003 trabalhou como assessora de Imprensa no Idec - Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor, SP. 

“Morava em São Paulo, Brasil, quando eu soube que a Seção Português da Rádio das Nações Unidas estava à procura de um assistente da produção. “Esta foi a minha sorte”, relembra. “À medida que o processo de recrutamento foi mais longe, ficava mais entusiasmada com a ideia de trabalhar para o Departamento de Informação Pública da ONU”.

Começou na Rádio ONU - Nações Unidas, em dezembro de 2008 e não parou mais.Mudou-se para Nova York em 2008 e passou a trabalhar na Nações Unidas como uma assistente de produção para a rádio. Atuava na categoria de Serviços Gerais. Em 2013, foi aprovada passou a função que a ONU define como ‘Jovens Profissionais Exame Programa (YPP)’ em rádio e começou a trabalhar como rádio produtora associada, no mesmo escritório.

Na Unidade Português da Rádio ONU as informações são transmitidas em português para todo o mundo. “É nossa responsabilidade de informar o público sobre o que está acontecendo não só na Assembleia Geral ou no Conselho de Segurança, mas também no mundo”.  “Por exemplo, explica ela, informamos como o organismo - Nações Unidas - fornece ajuda humanitária durante uma crise, ou destacamos o trabalho das agências da ONU”.

Leda relata que há sempre algo de novo para a levantar e informar o que “é inestimável para um jornalista”, complementa.

Ela detalha como é um dia de trabalho na ONU: “Um dia típico começa com uma reunião interna na qual recebemos o mapa de cobertura. Então tentamos encontrar entrevistados que falam português para enriquecer a nossa história e levar ao público. Depois que a história é escrita, nós gravamos, editamos e enviamos para o site da Rádio ONU.

Essas reportagens são utilizadas por rádio-estações externas que têm parcerias com diferentes unidades de linguagem de Rádio das Nações Unidas (Inglês, Francês, Espanhol, Russo, Chinês, Árabe, Português e Kiswahili). As emissoras então baixam e transmitem a informação em para sua própria audiência. “Estamos empenhados também nas mídias sociais para atrair um público mais amplo, twittar e postar nas páginas da Rádio ONU e facebook”.

E assim a rádio cumpre a missão das Nações Unidas de sensibilizar expectadores e ouvintes sobre as questões que precisam ser discutidas.

“No final do dia, sei que tive a oportunidade de escrever mais uma história que vai trazer alguma esperança para o mundo. Isso me faz mais feliz. Manter as pessoas informadas é o meu papel como funcionária internacional. Está em minha mão uma pequena parte do trabalho das Nações Unidas”.

E Leda complementa no seu depoimento publicado no site da ONU, na sessão sobre carreiras, e deixa um conselho: “A informação pública é a minha paixão, encontre a sua e não desista dela. Se acontecer de você tentar o Exame para o Programa Profissionais, e não conseguir, pelo elevado nível de concorrência, não desanime. Sim, é competitivo.  Lute pela sua meta e o seu lugar. Eu falhei a primeira vez; na segunda tentativa, eu preparei trabalhado mais e melhor. Quando você passar, você vai ser um vencedor e esse que vai ser o início de seu caminho nesta Organização”.

No programa GloboNews Edição das 18 horas, participa com entradas ao vivo, com a âncora Leilane Neubarth. Para a Rádio ONU, além da participação no Jornal da GloboNews, também escreve para o Brasil Post.

 

Atualizado em agosto/2015 – Portal dos Jornalistas

Fontes:

Informações conferidas pela jornalistas

http://www.brasilpost.com.br/leda-letra/

 

 

 

 

 

 

Atualizado em junho/2015 – Portal dos Jornalistas

Fontes:

https://careers.un.org/lbw/home.aspx?viewtype=VP&PID=379  

Fiat_Institucional
Arama
Curso para Jornalistas
Newswire
OPN Eventos
MT Viagens
Mais Premiados
Comunique-se
Doe Agora (Abrinq)