APOIO

PUBLICIDADE

Veiculação Prêmio CNHI WEBER SHANDWICK Odebrecht
$('#fade').cycle();
6160

Home >> Perfil

Luiz Carlos Motta Costa

Luiz Carlos Motta Costa

Diretor- Presidente do jornal Diário do Comércio com vasta experiência em chefia de redação e em coberturas para a mídia impressa. É filho do fundador do periódico e, desde pequeno, acompanha o seu crescimento. Atuou em todas as funções dentro de uma redação e, por diversas vezes, teve o seu trabalho reconhecido pelos leitores e empresários mineiros.

Luiz Carlos Motta Costa nasceu em Belo Horizonte, Minas Gerais, em 13 de junho de 1947. Estudou Comunicação Social na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e cursou especialização em Jornalismo Econômico na University of Missouri Columbia (Missouri/ EUA).

Filho de José Costa, fundador do Jornal Diário do Comércio (DC), cresceu em contato com a profissão.

Antes mesmo de fazer a faculdade, já trabalhava em outros departamentos do jornal, sendo até office-boy. Na época, a redação era um lugar proibido para ele.

Luiz não tinha a intenção de seguir carreira no jornalismo, pelo contrário, queria fazer administração para, futuramente, ser responsável pela administração do jornal. Alguns familiares comentaram que essa área não era para ele e, um dia, ficou sabendo que seu pai, José Costa, tinha comentado entre os irmãos que ele tinha o perfil de jornalista, mas que não ia comentar nada para não influenciá-lo na escolha profissional.

Luiz ficou sabendo disso e tentou vestibular para jornalismo e, quando entrou na faculdade, se apaixonou pelo curso e, ainda mais, pela profissão.

Passou a trabalhar na redação do jornal, onde permaneceu durante muitos anos como repórter de Economia.

Participou de campanhas memoráveis produzidas pelo periódico, como a criação da Usiminas e, principalmente, da Açominas. Época marcante para o jornalista, pois ninguém acreditava no projeto da siderúrgica e nos benefícios que ela poderia trazer para Minas. Com isso, toda a mídia mineira parou de falar sobre o assunto e passaram a dar atenção para a instalação da FIAT em Betim, Região Metropolitana de Belo Horizonte.

O DC não desistiu, pois acreditava nos benefícios da siderúrgica para o mercado mineiro e continuou publicando matérias. Até que, Aureliano Chaves, então governador de Minas, ligou para José Costa e falou que ele já podia parar de “brigar” pela usina porque ela iria ser feita.

Luiz participou de toda essa campanha e, apesar de todos os problemas enfrentados até a real implantação da usina, quando a viu em funcionamento, se emocionou, pois sabia que havia colaborado para o sucesso daquilo.

Em 1975, foi promovido a Editor do jornal e, pouco tempo depois, à Chefe de Redação, cargo que ocupou por mais de dez anos.

Também foi Chefe de Diagramação e, durante o exercício da função, transformou todo o projeto gráfico do jornal, que era o mesmo há muitos anos.

Durante a carreira profissional passou por vários momentos marcantes, mas destaca um, em especial, ocorrido quando era Chefe de Redação. Ele foi chamado para atender um grupo que aguardava o responsável pelas edições do periódico. Estava no horário de fechamento do jornal e, devido a correria, Luiz relutou um pouco em atender. Enfim, acabou indo de encontro ao grupo. Eles queriam saber se era possível publicar um pequeno anúncio no jornal. Este era um pedido de doações aos leitores, para arrecadação de dinheiro em prol da construção de um telhado para uma instituição de caridade. Sem dar muita atenção ao assunto, mas cumprindo o prometido, Luiz publicou o anúncio na edição do dia.

Poucos dias depois, o mesmo grupo apareceu no jornal para agradecer o retorno que a publicação daquele pequeno anúncio tinha proporcionado à causa. Para o jornalista, foi uma experiência marcante, tanto profissionalmente, quanto pessoalmente, no sentido de ter percebido a importância e a responsabilidade que se assume em determinadas situações. Devido a correria da redação, que estava no horário de fechamento, ele poderia ter esquecido de publicar, mas não esqueceu, e isso gerou um resultado mais que positivo para aquele grupo.

Luiz percebeu então que as decisões que ele tomaria dali em diante, deveriam ser bem pensadas, por que o que ele fazia ou deixava de fazer poderia ser de extrema importância para alguém ou para alguma causa.

Atualmente, Luiz Carlos é o Diretor- Presidente do Diário do Comércio e, assim como seu pai, segue mantendo o jornal com uma linha editorial independente e imparcial, o tornando um dos mais influentes e respeitados entre os jornais mineiros e admirado, principalmente, por àqueles que tem negócios em Minas ou interesses em uma das maiores economias do país.

 

 

Atualizado em 30 de março de 2012 - Portal dos Jornalistas/MG

Fonte: Informações fornecidas pelo próprio jornalista.

Fiat_Institucional
Arama
Curso para Jornalistas
Newswire
OPN Eventos
MT Viagens
Mais Premiados
Comunique-se
Doe Agora (Abrinq)