APOIO

PUBLICIDADE

Veiculação Prêmio CNHI WEBER SHANDWICK Odebrecht
$('#fade').cycle();
6160

Home >> Perfil

Luiz Guerrero

Luiz Guerrero

Eleito entre os jornalistas +Admirados da Imprensa Automotiva/2015. Com passagens pelo Jornal do Carro e pela revista Quatro Rodas, é é responsável pela criação de conteúdo das revistas Car and Driver e Auto Fácil.

Luiz Guerrero nasceu em São Paulo (SP). É jornalista formado pela Faculdade Cásper Líbero, de São Paulo (SP).
 
Começou na grande imprensa em 1978 como repórter de A Gazeta Esportiva (SP). Cinco anos depois, foi contratado como repórter de geral pelo Jornal da Tarde (SP), onde participou de coberturas como as da Direta Já. Ainda em 1983 passou a integrar a equipe de Nivaldo Nottoli e Alcides Lemos no recém-lançado suplemento Jornal do Carro. Dentro do JC, criou o Caderno de Motos.
 
Em 1987, transferiu-se para a Europa para cobrir o Campeonato Mundial de Fórmula 1 como correspondente internacional do Grupo Estado (Estadão, Jornal da Tarde, Agência Estado e Rádio Eldorado). De volta ao Brasil, três anos mais tarde, voltou a integrar o time do Jornal do Carro como editor do suplemento. Nesse período, também realizou coberturas especiais para o Jornal da Tarde, como a série de oito reportagens sobre os 20 anos da Transamazônica, em que percorreu de moto toda a extensão da estrada junto com o fotógrafo Rolando de Freitas.
 
Deixou o JT em 1998 e se transferiu para a revista Quatro Rodas (SP) como editor de testes. Entre as coberturas no período, organizou e realizou o primeiro crash-test (teste de colisão de veículos em laboratório) bancado por uma publicação independente no Brasil, em novembro de 2000. Sua avaliação do Lamborghini Murciélago, feita na Itália em 2002, foi finalista do Prêmio Abril de Jornalismo – foi a primeira vez que uma reportagem da Quatro Rodas entrou entre as três finalistas da premiação. Também se destacou pelo teste exclusivo do Gol Total Flex, o primeiro carro com motor flexível, em abril de 2003.
 
Permaneceu na Editora Abril até 2004, período em que passou a colaborar com publicações estrangeiras como a britânica Auto Express, a espanhola Motor 16, a alemã Auto Bild, a holandesa Auto Week e a americana Road and Track, além de títulos nacionais, como as revistas Auto Esporte (Editora Globo), Um (Editora Símbolo), Wish Report, Mit Magazine e Audi Magazine. 
 
No início de 2007 foi contratado por Moisés Rabinovici para editar o caderno de Tecnologia do Diário do Comércio (SP). Deixou, porém, o jornal em setembro daquele ano para lançar, com André Jalonetsky, a revista Car and Driver Brasil (SP), versão nacional de uma das principais revistas de automóveis do mundo.
 
Em 2011, assumiu como diretor de Redação do Núcleo Motor da Editora Escala e junto com o editor Lucas Litvay e o chefe de arte Paulo Sapata, traçou metas editoriais e estratégias de marketing para consolidar a revista no mercado. A C/D Brasil acabou se tornando a terceira publicação de automóveis em vendas avulsas, revezando-se na segunda colocação com títulos mais antigos. Adotando o slogan “Inteligência, Independência, Irreverência”, incentivou a realização de pautas e reportagens fora dos padrões tradicionais. Reorganizou com seu time o Prêmio 10Best, que elege os melhores carros do ano, e criou o prêmio The Best, aberto para a participação de assinantes da revista. Em outubro de 2011, esteve à frente da renovação do site da revista, alocado no portal Uol, inspirado no modelo americano da publicação e adaptado às necessidades de consumo de informação e marketing do público brasileiro.
 
Com o título consolidado e o site em ascensão, lançou em julho de 2012, o primeiro filhote da publicação, o Car and Driver Supercarros. Em outubro, foi a vez do Guia de Compras Car and Driver, avaliando todos os modelos de veículos leves à venda no País, incluindo comerciais. Ainda no mesmo mês, fechou a parceria entre a revista e o caderno de Automóveis do jornal Diário de S.Paulo, no qual a equipe da C/D passou a produzir quatro páginas semanais de reportagens e testes para o matutino.
 
Já em setembro de 2013, lançou a Cycle World Brasil (SP), revista de moto que seguiu o mesmo espírito independente e irreverente da C/D: já no número de estreia a revista publicou teste comparativo, feito na região Nordeste do País, entre um jegue e uma moto popular. O objetivo foi mostrar que o avanço das motos populares na região provocava a extinção dos animais. Publicada sob licença da Bonnier International Magazines, a CW Brasil era feita em colaboração com a Cycle World, a mais tradicional publicação sobre motocicletas nos Estados Unidos, editada desde 1962. Parou de circular em junho de 2016, quando os altos custos dos royalties, fixados em dólar, tornaram a operação deficitária nos últimos meses de circulação.
 
Foi eleito, em abril de 2015, um dos jornalistas +Admirados da Imprensa Automotiva, uma realização do J&Cia Imprensa Automotiva em parceria com a Maxpress.
 
Participou do lançamento da revista semanal Auto Fácil (SP), em julho de 2015, e comandou a uniformização do formato das revistas do núcleo e promoveu ajustes gráficos. Em junho do ano seguinte, a revista passou a ser quinzenal, ganhou um caderno extra de 16 páginas e reforçou sua linha editorial para os setores de serviço, compra e venda.
 
Associou-se a Lucas Litvay na criação da Ali Studio, que passou a ser responsável, em julho de 2016, pela criação do conteúdo da Car and Driver e da Auto Fácil, ficando a Editora Escala com a comercialização, impressão e distribuição dos títulos. Com isso, pode investir em outros projetos, como produção de vídeos e conteúdos para outras plataformas. Para isso uniu-se, em setembro, com o Top Speed, um dos principais canais sobre automóveis no YouTube, da dupla Leozitor de Souza e Eduardo Razuk
 
Segue regularmente como colaborador da revista The President, publicação trimestral da Custom Editora, onde escreve sobre a Indústria Automobilística.
 
 
Atualizado em setembro de 2016
 
Fontes:

Fiat_Institucional
Arama
Curso para Jornalistas
Newswire
OPN Eventos
MT Viagens
Mais Premiados
Comunique-se
Doe Agora (Abrinq)