APOIO

PUBLICIDADE

Odebrecht
$('#fade').cycle();
6160

Home >> Perfil

Luiz Guimarães

Luiz Guimarães

Editor de Economia do Jornal do Comércio, traz na bagagem três prêmios em jornalismo. Lecionou Redação Jornalística no curso de Comunicação Social da Ulbra, trabalhou como editor e chefe de reportagem do Correio do Povo e como repórter da sucursal de Porto Alegre na extinta Gazeta Mercantil. Estreou no mercado literário, em julho de 2014, com o romance 'Vinhas da Peste'.

Luiz Carlos Monteiro Guimarães é formado em Jornalismo e pós-graduado em Marketing pela Pontifícia Universidade Católica, PUC/RS, em 1978, quando também conseguiu o primeiro emprego no Jornal Caxiense, em Caxias do Sul, Rio Grande do Sul. “Eu tinha um amigo que era de Caxias e me falou sobre duas vagas no jornal, uma para diagramador, que ficou com ele, e a outra para repórter, que foi minha”, recorda-se.

Enquanto trabalhava no jornal em Caxias, Guimarães fez uns trabalhos freelances para a sucursal do Correio do Povo. As matérias agradaram e, depois de um ano foi convidado para ser redator especial na Central do Interior, em Porto Alegre. A função atendia a todos os veículos da Caldas Júnior na época - Folha da Manhã, Folha da Tarde, Correio do Povo e Rádio Guaíba.

Atuou também como chefe da Central do Interior e Chefe de Reportagem. Durante um ano conciliou o trabalho no jornal com as aulas de Redação Jornalística no curso de jornalismo da Universidade Luterana do Brasil, Ulbra. Lecionou por dois semestres.

Mudou-se para São Paulo e durante seis meses trabalhou para algumas revistas especializadas e, em setembro de 1984, voltou a Porto Alegre para ser chefe da central de texto do então reativado Correio do Povo. Por lá ficou 10 anos.

O jornal Gazeta Mercantil em uma fase de se firmar como um dos maiores da América Latina, com sucursal em Buenos Aires e Gazetas Regionais em todos os estados do Brasil, convidou Guimarães para ser repórter da sucursal da Gazeta Mercantil, em Porto Alegre.

Para a Gazeta Mercantil conquistou um furo nacional: na edição de 8 de dezembro de 1998 o jornal destacou na capa a manchete “J.C.Penney compra a Renner e estreia no Brasil”, a notícia só seria revelada dia depois, em coletiva de imprensa. Foram seis anos na Gazeta Mercantil.

Por algum tempo trabalhou em assessoria de imprensa para empresas, entre elas a Massey Ferguson. Foram dois anos - entre 2001 e 2003 - trabalhando como assessor até que recebeu o convite para ser editor executivo da Revista Amanhã. Seis meses depois veio uma nova proposta para o cargo de Secretário de Redação do Jornal do Comércio.

Guimarães traz no currículo três Prêmios ARI de Jornalismo, dois na categoria crônica, conquistados em 89 e 90 e um na categoria economia, conquistado em 2002.

Estreou no mercado literário, em julho de 2014, com o romance Vinhas da Peste, uma obra que traz para a ficção um episódio real da história recente do Rio Grande do Sul. O livro é ilustrado pelo cartunista Santiago, tem capa de Marco Cena e prefácio do escritor e Secretário da Cultura do Rio Grande do Sul, Luiz Antonio de Assis Brasil.

A obra, lançada pela Editora AGE, tem como pano de fundo o surto de aftosa, que atingiu o Rio Grande do Sul na segunda metade do ano 2000. No cenário da cidade de Joia, situada no noroeste gaúcho, o autor traz para o conflito o debate político acerca do episódio e extrapola para o romance policial quando um assassino em série barbariza a pequena comunidade.

Ele tem ainda mais de 300 crônicas escritas. “Um dia pretendo me debruçar sobre elas e compilar os textos para a publicação de um livro de crônicas e contos”.

Desde 2004 está no Jornal do Comércio onde acumula também a função de editor de economia.  

 

 

Atualizado em julho/2014 – Portal dos Jornalistas

Fontes:

http://www.jornalistas-rs.org.br/index.php/item/244-jornalista-luiz-guimaraes-estreia-na-ficcao/244-jornalista-luiz-guimaraes-estreia-na-ficcao.html

Fiat_Institucional
Newswire
OPN Eventos
MT Viagens
Mais Premiados
Comunique-se
Doe Agora (Abrinq)