APOIO

PUBLICIDADE

Odebrecht
$('#fade').cycle();
6160

Home >> Perfil

Marco Antônio Coelho

Marco Antônio Coelho

Experiente diretor de jornalismo de televisão pública. Acumula passagens pela Editora Abril/SP, Diário da Manhã/GO, Gazeta Mercantil/SP e as TVs paulistas Gazeta e Cultura. Desde 2009 está na EBC-SP onde assumiu a superintendência de rede.

Marco Antônio Tavares Coelho Filho nasceu em Belo Horizonte (MG) no dia 16 de janeiro de 1959. É formado em Jornalismo pela Facasper de São Paulo (SP).

 

Iniciou a carreira em 1978 na Editora Abril de São Paulo (SP) como redator de textos promocionais e de matérias para diversas publicações do grupo.

 

Em 1981 participou do projeto inicial do Diário da Manhã, em Goiânia (GO), onde por cerca de dois anos foi repórter de geral, polícia, variedades e política. Foi no jornal goiano que aprendeu o ofício ao lado de jornalistas importantes como Washington Novais e Aloysio Biondi, entre outros que integraram o projeto.

 

Em seguida, Marco Antônio Coelho, como é conhecido na imprensa brasileira, voltou para a capital paulista onde trabalhou por cerca de um ano como assessor de imprensa da Secretaria de Justiça do Governo Franco Montoro.

 

Durante o ano de 1984 ingressou na Gazeta Mercantil de São Paulo (SP) na qual foi repórter das editorias de trabalho e de política.

 

Na sequência migrou para a sucursal paulista do Jornal do Brasil onde trabalhou como repórter de política até julho de 1987.

 

Nesse ano mudou de casa e ingressou na Fundação Cásper Libero, na capital paulista, na qual ocupou o cargo de redator chefe do jornal A Gazeta e logo passou a acumular a atividade com a função de diretor de jornalismo da TV Gazeta que exerceu por 11 anos.

 

Na sua gestão foram criados na emissora programas jornalísticos e de variedades como TV Mix, Vamos Sair da Crise, Opinião, Fogo Cruzado, Mix News, Gazeta Paulista, Gazeta Meio-Dia, Dinheiro Vivo, Questão de Ordem e o Jornal da Gazeta. Nesse período, o jornalismo da Gazeta recebeu muitos prêmios importantes como o Esso de Jornalismo e APCA.

 

Ainda, durante o período em que dirigiu o departamento de jornalismo do canal, desenvolveu e implantou o modelo de jornalismo público que culminou na edição do livro Guia de Princípios do Jornalismo Público, publicado pela Fundação Padre Anchieta (FPA) em 2004; também promoveu conceitos e formatos importantes para o telejornalismo brasileiro como, por exemplo, o da videoreportagem e a atividade de repórter Abelha; e coordenou atividades como fóruns, seminários, workshops e laboratórios de experimentação que mobilizou mais de 200 profissionais da área, além de ter participado de vários cursos para formação de executivos de televisão.

 

Em maio de 1998 assumiu a direção de jornalismo da TV Cultura de São Paulo, emissora da FPA, onde permaneceu por cerca de dez anos. No cargo foi responsável pela criação do programa Caminhos e Parcerias – o produto jornalístico mais premiado na história da emissora pública (com mais de 10 prêmios); e dirigiu os programas jornalísticos: Jornal da Cultura, Repórter Eco, Opinião Nacional, Roda Viva, 60 Minutos, Cartão Verde, Diário Paulista, Hora do Esporte, Edição de Sábado, Hora do Voto, Repórter Eco e Cartão Verde. Nesse período dirigiu as coberturas de duas eleições presidenciais, os atentados de 11 de Setembro nos Estados Unidos, as guerras do Afeganistão e a do Iraque e a conferência ambiental Rio+10 na África do Sul.

 

Vale destacar também que, à frente do jornalismo TV Cultura, promoveu a política de produção independente que resultou no mais importante programa de apoio e desenvolvimento de documentários brasileiros: o DOCTV.

 

Compartilhe |

Fiat_Institucional
Newswire
OPN Eventos
MT Viagens
Mais Premiados
Comunique-se
Doe Agora (Abrinq)