APOIO

PUBLICIDADE

Odebrecht
$('#fade').cycle();
6160

Home >> Perfil

Morris Kachani

Morris Kachani

Repórter especial da Folha de S.Paulo, assina o ‘blog do Morris’. Vencedor de vários prêmios no jornalismo, só em 2014 com a equipe da Folha, a reportagem 'A Batalha de Belo Monte' venceu a categoria principal do Prêmio CNI de Jornalismo, o Prêmio Libero Badaró de Jornalismo em sua 11ª edição (já havia vencido a 10ª) e no mesmo mês a reportagem foi anunciada como finalista do Prêmio Esso de Jornalismo.

Morris Kachani, nasceu em Beirute, Líbano, em 1968.

Foi diretor-executivo, na Editora Abril de maio de 2008 a março de 2010. Foi repórter de ‘Veja’, editor da ‘Trip’ e publisher do núcleo das revistas femininas da editora Abril. Desde 2001 na Folha, atuou como editor da revista ‘Serafina’ e é repórter especial do jornal. Assina o blog do Morris – conversa com pessoas notáveis.

Em agosto de 2013 a Confederação Nacional das Indústrias anunciou os vencedores da segunda edição do Prêmio CNI de Jornalismo, na categoria Impresso Jornal a reportagem O Brasil que mais cresce, publicada pela Folha de S.Paulo e desenvolvida em equipe, da qual ele foi um dos integrantes.

Em dezembro de 2013 a Folha de S.Paulo publicou a reportagem sobre Belo Monte que consumiu dez meses e que além dos enviados especiais Dimmi Amora, Lalo de Almeida, Marcelo Leite, Morris Kachani e Rodrigo Machado, trabalho multimídia envolveu outros 14 profissionais, dezenas de entrevistas e milhares de fotos. Com uma reportagem multimídia sobre a hidrelétrica de Belo Monte, dividida em cinco capítulos (Obra, Ambiente, Sociedade, Povos indígenas e História), a Folha de S.Paulo inaugurou em seu site no domingo em 15 de dezembro ano.

A série apresentou tudo sobre Belo Monte, com dossiês digitais que destrincharam temas complexos do País. A usina, a terceira maior do mundo, que tem gerado muita controvérsia, está sendo construída no rio Xingu, no Pará, mobilizando 25 mil trabalhadores.

Janeiro de 2014, na virada do ano, o repórter especial Morris Kachani renegociou seu contrato com a Folha de S.Paulo e mudou o formato de remuneração: deixa de ser assalariado e passa a receber pelos trabalhos publicados. Em contrapartida, não participa mais dos plantões. Na época ele disse ao Jornalista&Cia que ficou animado com a perspectiva pois com ela mantém seu vínculo com o jornal, “numa parceria que tem um histórico de sucesso. E a vontade de continuar essa parceria é a mesma, de ambas as partes. Além do que, ganho tempo e espaço para trabalhar novas possibilidades, desde que não entrem em conflito com o meu trabalho no jornal. Já estou analisando uma proposta e tenho conversado bastante com alguns interlocutores”.

Em agosto de 2014ª reportagem A Batalha de Belo Monte venceu categoria principal do Prêmio CNI de Jornalismo: o Grande Prêmio José Alencar de Jornalismo.

Em novembro de 2014 a mesma reportagem levou o Prêmio Libero Badaró de Jornalismo em sua 11ª edição e no mesmo mês foi anunciada como finalista do Prêmio Esso de Jornalismo.

 

 

Atualizado em novembro/2014 – Portal dos Jornalistas

Fontes:

http://br.linkedin.com/pub/morris-kachani/6b/425/a81

http://blogdomorris.blogfolha.uol.com.br/perfil/

Fiat_Institucional
Newswire
OPN Eventos
MT Viagens
Mais Premiados
Comunique-se
Doe Agora (Abrinq)