APOIO

PUBLICIDADE

Odebrecht
$('#fade').cycle();
6160

Home >> Perfil

Murilo Salviano

Murilo Salviano

Repórter da Globo News, em Brasília, cobre o centro do poder em reportagens na área de Economia, Política e no acompanhamento das operações de investigações. Participou da reportagem e idealização do projeto ‘Até breve, Haiti’, com o qual conquistou o Prêmio MPT de Jornalismo, e do documentário ‘Morte e Vida Severina – 60 anos depois’.

Murilo Salviano é graduado em jornalismo pela Universidade de Brasília (UnB) e na Université de Rennes I (DUT), na França. Já viajou à Amazônia a convite do Centro de Comunicação Social do Exército, em 2011. A experiência rendeu uma reportagem para o jornal Campus.

Entre os estágios na área televisiva, trabalhou na TV Globo (em Brasília e em Londres), TV Brasil e TV Brasília/Redetv. Também estagiou na Radio France Internationale (RFI), em Paris.

Fez parte do projeto Até breve Haiti, a história dos haitianos no Brasil. Este projeto é resultado de um trabalho de conclusão de curso da Faculdade de Comunicação (FAC) da Universidade de Brasília (UnB). Do qual participou também Thiago Vilela com o planejamento gráfico/Webmaster. Na época Thiago passou a trabalhar na Comissão Nacional da Verdade (CNV).

O projeto foi desenvolvido para o trabalho de conclusão de curso de jornalismo na UnB, em 2014, o então estudante de jornalismo da UnB Murilo Salvino, de 24 anos, decidiu contar a história dos haitianos traficados ao Brasil em um webdocumentário. Durante o processo de pesquisa do trabalho, Murilo chegou a passar duas semanas gravando entrevistas e imagens no estado do Acre, onde milhares de imigrantes chegaram ao Brasil. Ele almejava contar uma história que tivesse relevância social e desejava utilizar recursos da internet.

Pelo projeto Até Breve, Haiti Murilo Salviano e Thiago Vilela receberam Prêmio MPT de Jornalismo categoria Web, entre os vencedores do Centro-oeste, em dezembro de 2014.

Outro projeto em que Salviano participou foi o documentário Morte e Vida Severina – 60 anos depois. O documentário reuniu cinco integrantes:  Cristina Aragão, como diretora, especializada em cultura e que só conhecia o sertão por imagens dos tempos de seca, Murilo Salviano, produtor; o cinegrafista Sandiego Fernandes e o operador de áudio Edson Vander ‘Simpson’, além de Gerson Camarotti, repórter especial de Política em Brasília.

Os cinco integrantes da equipe não tinham ideia do que encontrariam pela frente. Nem o repórter Gerson Camarotti, o único que já conhecia o percurso mas há 20 anos não passava por essa estrada.

O grupo partiu para produção com algumas perguntas no ar que povoavam a cabeça dos jornalistas: “Será que ainda existia o Severino retirante? Iríamos encontrar a rezadeira que vive da mortandade do Sertão? E o mestre Carpina? Quem seria? Os coveiros ainda faziam comparações entre os cemitérios do Recife? Quem era o Severino dos dias atuais?”

Camarotti refez o percurso creditou o sucesso do projeto à química com a diretora e ao envolvimento e dedicação de toda a equipe. “Não queríamos retratar só a morte e a Cristina buscou a vida o tempo todo”, conta. “Mas nem precisamos buscar: o tempo todo fomos surpreendidos pela vida”. Murilo Salviano complementou: “Mesmo quando estávamos gravando com a mulher que mora na beira do Rio Capibaribe, em uma casa pobre de palafita, fomos surpreendidos pela chegada da sua filha de 17 anos, que queria continuar estudando para se formar em design de interiores e disse que sonhava em ter uma vida e uma casa melhores. A filha é a esperança, a vida”, exemplifica Murilo. É o caso também da menina Debora, de 15 anos, sonhando com um futuro melhor e que revelou, com brilho nos olhos, que pretendia continuar estudando para cursar faculdade de Medicina, um futuro diferente do de sua avó, que trabalhava no corte da cana de açúcar.

O documentário ‘Morte e Vida Severina – 60 anos depois’ pode ser assistido no GloboNews Play.  http://g1.globo.com/globo-news/noticia/2015/10/globonews-exibe-morte-e-vida-severina-60-anos-depois.html  Outra opção é acompanhar as impressões sobre do sertão postadas por Salviano e Camarotti no facebook: https://www.facebook.com/GloboNews/videos/1057696544262891/

Murilo Salviano segue em 2016 na GloboNews, em Brasília (DF), cobrindo os desdobramentos das operações Lava Jato, Zelotes, Acrônimo, entre outras, e o cenário político que culminou no afastamento da presidente Dilma Rousseff e a chegada de Michel Temer no poder como presidente interino. 

 

Atualizado em maio/2016 – Portal dos Jornalistas

Fontes:

Murilo Salviano/Divulgação

http://www.atebrevehaiti.com  (DF)

https://www.facebook.com/murilosalviano

https://twitter.com/murilosalviano

http://www.atebrevehaiti.com/

http://g1.globo.com/economia/midia-e-marketing/noticia/2014/12/reportagem-do-g1-recebe-premio-mpt-de-jornalismo.html

 

Fiat_Institucional
Newswire
OPN Eventos
MT Viagens
Mais Premiados
Comunique-se
Doe Agora (Abrinq)