APOIO

PUBLICIDADE

Odebrecht
$('#fade').cycle();
6160

Home >> Perfil

Paulo de Tarso Porrelli

Paulo de Tarso Porrelli

Jornalista e escritor, tem seu nome associado ao trabalho em televisão, rádio e comunicação corporativa. Escreve artigos e crônicas para A Tribuna Piracicabana desde os anos 1990. Foi um dos vencedores do Prêmio Universidade Federal Fluminense de Literatura 2013

Paulo de Tarso Porrelli nasceu em Piracicaba (SP), no dia 7 de março de 1961.
 
Começou a carreira de radialista e jornalista atuando como repórter na Difusora AM, de Piracicaba (SP) e no matutino A Tribuna Piracicabana (SP), onde escreve artigos e crônicas desde então. Na Difusora AM/FM de Piracicaba foi operador de áudio, programador musical, produtor, redator, editor, apresentador e repórter. Fez parte da equipe fundadora da FM Municipal, hoje Educativa FM, do mesmo município (SP). Migrou depois para a equipe de reportagem da rádio Jovem Pan AM, de São Paulo (SP), participando dos projetos Verão e Inverno da emissora, enviando informações sobre estâncias turísticas do interior do Estado.
 
Atuou em agências de notícias e escritórios de comunicação corporativa São Paulo afora. Foi pauteiro e produtor de Jornalismo da EPTV, de Campinas (SP), afiliada da Rede Globo. Como assessor de imprensa, administrou fluxos de informações na criação, produção, acompanhamento de pautas e desenvolvimento de estratégias para campanhas de comunicação jornalística em segmentos editoriais como Saúde, Turismo, Gastronomia, Cultura, Artes, Espetáculos, Meio Ambiente, Sustentabilidade, Variedades, Política, Economia e Segurança Pública, cobrindo eventos nacionais e estrangeiros.
 
Foi produtor e editor de texto na equipe de Roberto Cabrini no Jornal da Noite e editor de texto no Jornal da Band na Rede Bandeirantes de Televisão. Já na Rede Globo, foi editor de texto em Jornal Hoje, do SPTV 1ª e 2ª Edições, do Bom Dia São Paulo, do Bom Dia Brasil, do Jornal da Globo, do Globo Notícia, do Fantástico e do Jornal Nacional. Com a equipe do Jornal da Globo ganhou o Prêmio Rede Globo de Jornalismo 2009, na categoria Edição de Telejornal, pela cobertura Apagão no Brasil.
 
Escreveu um tabloide para A Tribuna de São Pedro, de Àguas de São Pedro (SP) sobre a saga do aviador, advogado e empresário Octávio Moura Andrade, fundador daquela estância hidromineral paulista e do Grande Hotel São Pedro Escola Senac. Produziu e escreveu a edição especial Construindo o Futuro: Sustentabilidade na Mineração de Agregados, para a revista Areia e Brita, sobre o trabalho socioambiental da mineração brasileira no segmento, a convite da Associação Nacional das Entidades dos Produtores de Agregados para Construção Civil (Anepac) em fevereiro de 2014 (veja em Galeria).
 
Foi membro do júri de seleção do Salão Internacional de Humor de Piracicaba 2014. De janeiro de 2015 a dezembro de 2016, foi diretor presidente da rádio Educativa FM Piracicaba (SP), que faz parte do serviço de Tecnologias Educacionais da Secretaria Municipal de Educação da prefeitura local.
 
Foi aluno-bolsista de Paulo Justi no curso de fagote na Escola de Música de Piracicaba e atuou como percussionista em bandas de baile e festivais de música. Cursou teatro com Berenice Danelon e Roberto Lage.
 
Na adolescência e juventude, publicou poemas no Diário de Piracicaba. Lançou o livro de poesias Nós de Nada: Uma belezura de figura e de palavreado (Palavra & Prece, 2008), em parceria com o artista plástico Palmiro Romani, que está catalogado no acervo da Latin American Collections of The British Library*. Seu segundo livro de poemas, O Som da Pétala Ágata (MBM Escritório de Ideias, 2016) tem apresentação do professor Pasquale Cipro Neto, prefácio do físico quântico Ivan Amaral Guerrini e capa da publicitária, fotógrafa e editora de arte Carla Durante.
 
Tem poesias publicadas na Oficina de Poesia – Revista da Palavra e da Imagem, edição de março de 2009, mídia de segmento dirigida pela professora doutora Graça Capinha, da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra (Portugal); e no compêndio Trilhos & Letras: Uma antologia do trem (Pandion, 2010), obra literária organizada pelo falecido professor e escritor Victor José Ferreira, que foi presidente do Movimento de Preservação Ferroviária, livro do qual participaram autores como Ivan Lins, Paulo Coelho e outros.
 
Venceu o 7º Prêmio Universidade Federal Fluminense de Literatura 2013, cuja crônica está publicada na antologia Prêmio UFF de Literatura 2013 (Eduff, 2013), que homenageia o centenário de nascimento do poeta Vinícius de Moraes.
 
Também é cidadão italiano e morou e trabalhou em Portugal e no Reino Unido.
 
 
Atualizado em dezembro de 2016
 
Fontes:
Informações fonecidas pelo jornalista
 
"A Biblioteca Britânica é a biblioteca nacional do Reino Unido; uma das maiores do mundo. Possui em seu acervo aproximadamente 150 milhões de itens dispostos sobre 625 quilômetros de prateleiras, que abraçam todas as línguas conhecidas do Planeta. Entre os documentos históricos que reúne estão, por exemplo, a Bíblia de Guttenberg, a Carta Magna da Inglaterra, cartas de figuras históricas famosas, partituras escritas à mão por Beethoven, Stravinsky, os originais dos desenhos de Da Vinci e Michelangelo, as músicas escritas à mão por John Lennon e Paul McCartney e Mozart, manuscritos de Jane Austen, Shakespeare e Charles Dickens, exemplares de documentos de Henrique 8º, Elizabeth 1ª, Churchill, Newton. E o melhor, fica em Londres e a entrada é gratuita. O pequeno resumo desse patrimônio cultural da humanidade traduzido em livros, mapas, imagens e sons serve para mostrar a importância de se ter um livro naquelas preciosas prateleiras." (Paulo de Tarso Porrelli)

 

Fiat_Institucional
Newswire
OPN Eventos
MT Viagens
Mais Premiados
Comunique-se
Doe Agora (Abrinq)