APOIO

PUBLICIDADE

Veiculação Prêmio CNHI WEBER SHANDWICK Odebrecht
$('#fade').cycle();
6160

Home >> Perfil

Pedro Nastri

Pedro Nastri

Jornalista, cronista e escritor é colunista do jornal Gazeta SP. Com 35 anos de atuação na área jornalística, trabalhou nos jornais: Notícias Populares; Cidade de Santos (ambos Grupo Folha); Shopping News (anos 74/78); Popular da Tarde; Folha de Esportes. Foi diretor União Brasileira de Imprensa – UBI e é diretor da Associação de Jornais de Bairro da União Paulista de Imprensa e assessor de Imprensa Instituto do Câncer Arnaldo Vieira de Carvalho.

Pedro Oswaldo Nastri  assina Pedro Nastri, nascido à 29 de junho de 1956, no bairro do Brás em São Paulo (SP). É formado em Comunicação e Jornalismo pela Faculdade Cásper Líbero/SP desde 1979.

Começou a trabalhar ainda na faculdade. Passou pelos seguintes veículos de comunicação: Notícias Populares, Folha da Tarde, Jornal Gazeta Esportiva, Popular da Tarde, Rádio Trianon. Teve uma breve passagem pela TV Gazeta, no programa Mário Ferraz entre 1979 a 1980, o primeiro programa da tv brasileira destinado ao mundo pet.

Na faculdade viveu o período de repressão. Preso em 1975 pelo Grupo de Repressão, foi conduzido ao DOPS para averiguação de subversão. Logo após passar por uma revista foi liberado. Porém em 22 de setembro de 1977, foi mais uma vez conduzido ao DOPS, prestou novo depoimento por participar do ato de refundação da UNE na PUC Pontifícia Universidade Católica. O episódio ficou marcado na memória da cidade, pois a PUC foi palco da repressão às manifestações dos estudantes ali reunidos. Muitos saíram queimados devido ao uso de bombas de fósforo. Cerca de 1.100 estudantes foram presos e enquadrados na Lei de Segurança Nacional. Cerca de 3 mil policiais civis e militares estavam sob o comando do então Secretário de Segurança Pública Coronel Erasmo Dias. A sociedade reagiu em passeatas pelo país e os estudantes foram soltos.

Pedro Nastri participou, também, do movimento poético na época do Grupo Poetasia, no início dos anos 80, grupo este que lançou, do alto de alguns prédios da Avenida Paulista, a Chuva de poesias.

Colaborou na confecção do jornal Lira Paulistana, com o Micro Jornal que era vendido em cafés; Shopping News, City News e Jornal da Semana, publicações de propriedade do DCI - Diário do Comércio e Industria, e Folha de Esportes, o primeiro jornal de esportes amador, distribuído gratuitamente na Capital de São Paulo.

Escreveu algumas peças teatrais, que foram encenadas em auditórios confinados; além de participar e organizar grupos de jovens em paróquias católicas com o propósito de organizar os movimentos estudantis.

Conhecedor da história da cidade de São Paulo e, em especial, ao bairro do Brás. Seus artigos e histórias estão publicados nos jornais O Estado de S.Paulo e Folha de S.Paulo, além dos sites www.vivasp.com  e http://saopaulominhacidade.com.br/

Escritor, publicou os seguintes títulos: Pequena História do Imprensa Paulista, Editora, 2005; Memórias Paulistanas, Imprensa Oficial - São Paulo – 2005; 1000 histórias da cidade de São Paulo, SPTuris - Prefeitura da Cidade de São Paulo, 2006; e 50 Anos da Faculdade de Direito de São Bernardo do Campo, em um volume, 2014.

Nastri foi diretor Cultural da API - Associação Paulista de Imprensa (janeiro de 2010 – 2013 (3 anos), diretor da União Brasileira de Imprensa – UBI (2011/2015).

Segue em 2016 como colunista do jornal Gazeta SP (desde outubro de 2013), diretor Associação de Jornais de Bairro da União Paulista de Imprensa; vice-presidente União Brasileira de Imprensa e Assessor de Imprensa Instituto do Câncer.

 

 

Atualizado em Janeiro/2016 – Portal dos Jornalistas

Fontes:

https://br.linkedin.com/in/pedronastri

https://pt.wikipedia.org/wiki/Pedro_Oswaldo_Nastri#Biografia

Fiat_Institucional
Arama
Curso para Jornalistas
Newswire
OPN Eventos
MT Viagens
Mais Premiados
Comunique-se
Doe Agora (Abrinq)