APOIO

PUBLICIDADE

Odebrecht
$('#fade').cycle();
6160

Home >> Perfil

Queila Ariadne

Queila Ariadne

Repórter de Economia do jornal O Tempo com vasta experiência em coberturas do setor. Foi assessora de Comunicação da Prefeitura de Belo Horizonte e repórter na Agência Graffo de Notícias Infográficas. Acumula prêmios de destaque no currículo, entre eles, o Prêmio de Jornalismo Promotor de Justiça Chico Lins, da Associação Mineira do Ministério Público, 2015, com a série 'Um mineroduto que passou em minha vida', jornal O Tempo.

Queila Ariadne Batista da Silva nasceu em São Bernardo do Campo (SP), em 4 de outubro de 1978. Mudou com a família para Belo Horizonte (MG) quando ainda era criança. Estudou Comunicação Social com ênfase em Jornalismo na Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC/MG) e cursou pós-graduação em Produção de Texto e Literatura no Centro Universitário de Belo Horizonte (Uni-BH).
 
Iniciou a carreira profissional como produtora e repórter da PUC TV, emissora da Faculdade de Comunicação e Artes da PUC Minas. Posteriormente, trabalhou, durante cinco anos, na equipe de assessoria de Imprensa da Prefeitura Municipal de Belo Horizonte. Entre 2001 e 2002, atuou na Agência Graffo de Notícias Infográficas, onde produzia matérias para as editorias de Economia, Política, Cultura e Saúde. Em 2002, conseguiu uma vaga de repórter trainee no jornal O Tempo, onde, após seis meses, foi contratada como repórter especial na editoria de Economia, função que vem exercendo desde então.
 
Queila acumula prêmios de destaque no currículo, tais como: o Prêmio CNH de Excelência em Jornalismo Econômico 2005, com a matéria Emancipação dez anos depois, um panorama sobre a situação de antigos distritos, uma década depois de sua transformação em municípios; foi vencedora, duas vezes consecutivas (2004 e 2005), do Prêmio Amis de Jornalismo, entregue pela Associação Mineira de Supermercados; foi uma das ganhadoras do Prêmio Allianz de Jornalismo 2008 e do Prêmio Abecip de Jornalismo 2009; conquistou o primeiro lugar no Prêmio MIS de Jornalismo 2011, na categoria Internet, com a matéria A pressa é inimiga da segurança, que mostra como o internauta deve se proteger no ambiente de compras online; além de ter sido finalista do Prêmio AGF Seguros de Jornalismo 2007.
 
Dentre os trabalhos que marcaram a carreira, destacam-se: a cobertura de todo o processo de transferência dos voos do Aeroporto da Pampulha para o Aeroporto de Confins, o qual acompanhou desde o início, em janeiro de 2005; e a cobertura da briga judicial do Banco do Brasil, em 2010, que exigia exclusividade pelo crédito consignado dos servidores públicos de diversos Estados, caso que, na época, teve grande repercussão na mídia.
 
Queila Ariadne e as jornalistas Ana Paula Pedrosa e a fotógrafa Mariela Guimarães venceram o 8º Prêmio Allianz Seguros de Jornalismo, em dezembro de 2014. A série Um mineroduto que passou em minha vida venceu na categoria online de sustentabilidade e mudanças climáticas. Durante três meses, o trio percorreu 3.200 km para mostrar o impacto do maior mineroduto do mundo na vida das comunidades locais. A série apresentou o retrato de destruição social e ambiental deixado pela construção do maior mineroduto do mundo, entre Minas Gerais e Rio de Janeiro, e as iniciativas dos ministérios públicos Federal e Estadual para minimizar os impactos. O material publicado no portal e na versão impressa do jornal O Tempo, Minas Gerais.
 
Em janeiro de 2015 a mesma série Um mineroduto que passou em minha vida, veiculada pelo jornal O Tempo de 23 a 29 de março de 2014 venceu o Prêmio de Jornalismo Promotor de Justiça Chico Lins, da Associação Mineira do Ministério Público.
 
 
Atualizado em Janeiro/ 2015 - Portal dos Jornalistas
Fonte:
Informações conferidas pela jornalista.
 

Fiat_Institucional
Newswire
OPN Eventos
MT Viagens
Mais Premiados
Comunique-se
Doe Agora (Abrinq)