APOIO

PUBLICIDADE

Veiculação Prêmio CNHI WEBER SHANDWICK Odebrecht
$('#fade').cycle();
6160

Home >> Perfil

Renata Galvão

Renata Galvão

Brasileira e jornalista, mora na África do Sul. Atuou diretamente de Johanesburgo/África na cobertura da morte e funerais de Nelson Mandela para a Globo News e zerohora.clicrbs. Conheceu a Mama Sylvia do orfanato Qaqambani Saftey Home, África. Idealista e romântica, quer mudar o mundo e construir uma nova casa para a Mama.

Renata Galvão é uma jovem gaúcha, completou 22 anos em 2013, foi morar na Cidade do Cabo, África do Sul, em 2010, onde estuda jornalismo.

Aos 12 anos, Renata começou a se envolver em causas sociais, quase uma década depois, transformou a felicidade dos outros na sua própria realização. Inconformada de carteirinha, foi para África. O destino foi a Cidade do Cabo, onde se matriculou em uma faculdade e arranjou um emprego.

Chegou lá e se deparou com a triste realidade:  segundo dados de 2012 da Organização das Nações Unidas (ONU), a África do Sul tem a maior incidência de HIV no mundo. Nas inúmeras favelas do país, como em Khayelitsha, uma em cada quatro pessoas tem Aids. Devido à doença, jovens acabam perdendo seus pais muito cedo, e a maioria deles foi abandonada. Estima-se que há 3,7 milhões de órfãos naquele país.

Foi na favela de Khayelitsha, a segunda maior da África do Sul, com cerca de 400 mil habitantes, que Renata conheceu a Mama Silvia. Neste momento, a vida dela mudou. Mama Silvia abriga 18 crianças adotadas por ela no orfanato Qaqambani Saftey Home.

O desejo de Renata tornou-se, verdadeiramente, o sonho de outra pessoa. Deu início ao projeto Eu Tenho um Sonho, Qual o Seu? Com ele quer ajudar a tirar a casa da Mama do papel.

Para realizar o sonho da Mama, Renata juntou-se a mais três amigos de Porto Alegre que foram para as ruas pedir apoio à causa. Lançou um vídeo na internet e para pedir doações para a construção de uma nova casa para Mama. “Acredito que juntos tudo é possível. Se cada um fizer um pouquinho, podemos mudar a vida das pessoas” – diz Renata.

Os jornais Zero Hora, Diário Catarinense apoiaram, vários sites, entre eles o passeiaki, a revista Kzuka, revistatrip.uol, uniram-se à causa. O Kzuka publicou como ajudar na reportagem com o título “Gente que Faz” começou o texto mandando um recado “Impossível não se apaixonar por esta causa...” E encerra dizendo “Bom... O sonho da Rê é construir uma casa pra Mama. E o Kzuka abraçou esse sonho para o projeto Eu Tenho um Sonho, Qual o Seu?. Esse é um sonho coletivo que dá gosto de ver e viver”.

No vídeo #casapramama dá conhecer um pouco mais sobre a história da Mama.

Renata Galvão testemunhou e cobriu as homenagens ao mestre Mandela diretamente de Johanesburgo, como correspondente do Jornal da Globo News, edição das seis da tarde, comandado pela jornalistas Leilane Neubarth e para o zerohora.clicrbs.com.br, tudo isso muito emocionada.  

 

Atualizado em dezembro/2013 – Portal dos Jornalistas

Fontes:

http://kzuka.clicrbs.com.br/a-cara-da-marina/noticia/2013/08/a-mama-tem-um-sonho-4234146.html

Vejam o vídeo Eu tenho um sonho, qual é o seu?

http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=vE7VuBL-8oE

http://www.passeiaki.com/noticias/jornalista-brasileira-relata-clima-tristeza-africa-sul-morte-mandela/relacionadas

Fiat_Institucional
Arama
Curso para Jornalistas
Newswire
OPN Eventos
MT Viagens
Mais Premiados
Comunique-se
Doe Agora (Abrinq)