APOIO

PUBLICIDADE

Odebrecht
$('#fade').cycle();
6160

Home >> Perfil

Renato Ribeiro

Renato Ribeiro

Diretor executivo da Central Globo de Jornalismo e Esportes, está na empresa desde 1985, Coordenou a cobertura das emissoras da Rede Globo dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro 2016.

Renato Ribeiro nasceu na capital fluminense em 28 de outubro de 1956. Formou-se em Jornalismo pela Universidade Gama Filho (UGF/RJ) em 1979. 
 
Começou a trabalhar como repórter e redator no jornal da Secretaria de Estado da Agricultura do Rio de Janeiro em 1981. Em seguida foi para a revista de economia Boletim Cambial (RJ). 
 
Entre 1982 e 1983 passou por um período de experiência no jornal O Globo (RJ). No ano seguinte, influenciado pelos irmãos Edson e Aníbal Ribeiro, ambos jornalistas da TV Globo, procurou trabalho como editor de texto para televisão, ingressando na TV Bandeirantes e na recém-fundada TV Manchete. 
 
No período, conciliou os dois empregos até 1985, quando saiu para cobrir férias na TV Globo. Acabou contratado para trabalhar na cobertura local, também como editor. Na emissora participou de coberturas importantes, como a fuga do traficante Escadinha (José Carlos dos Reis Encina, 1956–2004) do presídio da Ilha Grande, o incêndio do edifício Andorinhas, as enchentes do verão de 1988 no Rio, a greve dos operários da Companhia Siderúrgica Nacional, em Volta Redonda (RJ) e o acidente do Bateau-Mouche IV, no réveillon de 1988 para 1989. 
 
No início da década de 1990, trabalhou durante um ano no Jornal Hoje. Logo depois, passou a integrar a equipe do Jornal Nacional como editor responsável pelo noticiário nacional. Foi responsável pela edição das coberturas do processo de impeachment do presidente da República Fernando Collor de Mello, em 1992; das chacinas da Candelária e de Vigário Geral, ambas em 1993, e das eleições gerais de 1994 e municipais de 1996. 
 
Durante a Copa do Mundo de Futebol 1998 foi para a França coordenar a cobertura da equipe da TV Globo, formada por mais de 150 profissionais, distribuídos por diversas cidades. Dois anos depois participou da cobertura dos Jogos Olímpicos de Sydney, na Austrália. 
 
Em 2001, era o responsável pelo Jornal Nacional no Rio de Janeiro na manhã do dia 11 de setembro de 2001, quando houve o atentado terrorista ao World Trade Center, em Nova York (EUA). No ano seguinte, foi ao Japão e à Coreia do Sul para cobrir a Copa do Mundo de Futebol. Na mesma época, coordenou a cobertura das investigações do assassinato do repórter Tim Lopes (Arcanjo Antonino Lopes do Nascimento, 1950–2002), e acompanhou as eleições nacionais e estaduais. Pelo JN, entrevistou os principais candidatos presidenciais. 
 
Em 2004 assumiu a coordenação da editoria Rio da TV Globo. No cargo, participou da criação da base móvel do RJTV na Baixada Fluminense, um ano depois. Em 2005 e 2006, participou da cobertura da Copa do Mundo de Futebol da Alemanha. Esteve, depois, à frente da cobertura dos Jogos Pan-Americanos 2007, realizados no Rio de Janeiro. 
 
Desde 2009, com a criação da área de Jornalismo e Esporte, passou a ser diretor-executivo da Central Globo de Jornalismo, responsável pela supervisão de diversos programas e telejornais da emissora e para assuntos de gestão, produção, planejamento e execução orçamentária. Em janeiro de 2013, passou também a responder pela Central Globo de Esportes
 
Foi responsável por coordenar a cobertura dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro 2016.
 
Uma curiosidade: tem um colega de emissora homônimo, que é diretor executivo de Esporte na emissora.
 
 
Atualizado em setembro de 2016
 
Fontes:

Fiat_Institucional
Newswire
OPN Eventos
MT Viagens
Mais Premiados
Comunique-se
Doe Agora (Abrinq)