APOIO

PUBLICIDADE

Odebrecht
$('#fade').cycle();
6160

Home >> Perfil

Ricardo Melo

Ricardo Melo

Trabalhou por vários anos no Grupo Folhas onde foi repórter especial, editor da Primeira Página, coordenador da integração das plataformas impressa e digital da Folha e produtor-executivo da TV Folha. Foi também diretor de Jornalismo da Empresa Brasileira de Comunicação (EBC). Nomeado presidente da instituição, perdeu o cargo em seguida, num dos primeiros atos do governo Temer, depois reconduzido e finalmente afastado.

Ricardo Melo na juventude foi um dos principais dirigentes do movimento estudantil Liberdade e Luta (Libelu), de orientação trotskista, criado pelos estudantes da Universidade de São Paulo (USP/SP).
 
Como jornalista, atuou como chefe de Redação do SBT (SP), editor-executivo do Diário de S.Paulo (SP), do Jornal da Band na Rede Bandeirantes de Televisão (SP), do Jornal da Globo na TV Globo (SP), do Grupo Estado (SP), do Jornal da Tarde (SP) e do Jornal da Lilian, no Portal Terra (SP). Exerceu, ainda, o cargo de editor da revista Brasil Invest do jornal Valor Econômico (SP) e foi repórter especial da revista Exame (SP).
 
Particularmente na Folha de S.Paulo, foi repórter especial, editor de Opinião e da Primeira Página, editor-adjunto de Mundo, secretário-assistente de Redação e produtor executivo do TV Folha, colaborador da coluna São Paulo, colunista do caderno Poder e da página Editoriais, entre outras funções.
 
Despediu-se dos leitores do jornal em 31 de agosto de 2015, logo após seu nome ser aprovado pelo Conselho de Administração da Empresa Brasil de Comunicação (Consad/EBC) para assumir como diretor de Jornalismo da empresa, então vinculada à Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República. Na função Ricardo passou a responsável pelo conteúdo jornalístico de todos os veículos ligados à empresa, como a Agência Brasil e a TV Brasil.
 
Em maio de 2016, foi nomeado pela presidenta Dilma Rousseff para um mandato de quatro anos como diretor-presidente da EBC, respondendo provisoriamente pela Diretoria de Jornalismo da empresa. Foi exonerado em seguida, quando Michel Temer assumiu a Presidência da República durante o processo de impeachment. Chegou a voltar ao comando da EBC em junho, por meio de uma liminar do Supremo Tribunal Federal (STF), mas deixou o cargo depois da decisão provisória ser revista pelo ministro Dias Toffoli, em setembro. A decisão foi tomada após a edição de Medida Provisória que modificou a estrutura da empresa, extinguindo o Conselho Curador e dando plenos poderes ao governo para exonerar e nomear o presidente da EBC.
 
 
Atualizado em setembro de 2016
Fontes:
http://www.portaldosjornalistas.com.br/noticia/fernando-barros-silva-deixa-folha-assumira-piaui-em-janeiro
http://www.portaldosjornalistas.com.br/noticia/folha-s-paulo-extingue-nucleo-cultura
http://www.portaldosjornalistas.com.br/noticia/jose-neumanne-pinto-contesta-versoes-sobre-sua-saida-sbt
http://www.portaldosjornalistas.com.br/noticia/ricardo-melo-novo-diretor-jornalismo-da-ebc
http://www.portaldosjornalistas.com.br/noticia/ricardo-pereira-melo-novo-presidente-da-ebc
http://www.portaldosjornalistas.com.br/noticia/temer-exonera-presidente-da-ebc
http://www.portaldosjornalistas.com.br/noticia/sidney-rezende-deixa-ebc
http://www.portaldosjornalistas.com.br/noticia/conselho-da-ebc-pede-que-stf-decida-sobre-posse-laerte-rimoli
http://www.portaldosjornalistas.com.br/noticia/tofoli-determina-retorno-ricardo-melo-presidencia-da-ebc-br
http://www.portaldosjornalistas.com.br/noticia/dias-toffoli-revoga-liminar-que-mantinha-ricardo-melo-na-ebc-br

Fiat_Institucional
Newswire
OPN Eventos
MT Viagens
Mais Premiados
Comunique-se
Doe Agora (Abrinq)