APOIO

PUBLICIDADE

Odebrecht
$('#fade').cycle();
6160

Home >> Perfil

Sérgio Rodrigues

Sérgio Rodrigues

Ficcionista, crítico literário e jornalista, assina a coluna ‘Sobre Palavras’ na Veja online, é autor dos romances 'O drible', vencedor do Grande Prêmio Portugal Telecom em 2014. Trabalhou como repórter, editor e colunista em alguns dos principais veículos da imprensa brasileira, como Jornal do Brasil, Folha de S.Paulo, O Globo e TV Globo e foi correspondente do JB em Londres.

Sérgio Rodrigues nasceu em Muriaé (MG), em 1962, e vive no Rio de Janeiro desde 1980.

Trabalhou como repórter, editor e colunista em alguns dos principais veículos da imprensa brasileira, como Jornal do Brasil, Folha de S.Paulo, O Globo e TV Globo.

Foi correspondente do JB em Londres em 1987-88 e, antes de se especializar no jornalismo cultural, atuou por muitos anos como jornalista esportivo, experiência usada para dar vida ao universo futebolístico de O drible.

Cobriu a Copa do Mundo do México em 1986 e integrou, nos anos 1990, o núcleo de criação do jornal Lance!.

Na extinta revista eletrônica NoMínimo, da qual foi editor-executivo, criou em 2006 o blog Todoprosa, referência na web literária brasileira, hospedado desde 2010 em Veja.com.

Assina também no portal da Veja a coluna diária Sobre Palavras, de grande audiência, que aborda de forma lúdica aspectos históricos, culturais e gramaticais da língua portuguesa.

No blog Sobre Palavras, Sérgio Rodrigues faz um adendo no nome do blog: “nossa língua escrita e falada numa abordagem irreverente” e abre espaço para os leitores da revista Veja online: “Envie sua dúvida sobre palavra, expressão, dito popular, gramática etc. Às segundas, quartas e quintas-feiras o colunista responde ao leitor na seção Consultório”.

Ficcionista, crítico literário e jornalista, é autor dos romances O drible (Companhia das Letras, 2013, vencedor do Grande Prêmio Portugal Telecom 2014), Elza, a garota (Nova Fronteira, 2009) e As sementes de Flowerville (Objetiva, 2006), e das coletâneas de contos O homem que matou o escritor (Objetiva, 2000) e Sobrescritos (Arquipélago, 2010), entre outros livros.

Os direitos de O drible foram vendidos para o espanhol El regate e foi publicado em maio de 2014 pela editora Anagrama, de Barcelona, com tradução do escritor mexicano Juan Pablo Villalobos, o francês (Éditions du Seuil) e o dinamarquês (Anton & Ludwig). Elza: the girl, traduzido por Zoë Perry, foi publicado nos EUA em setembro de 2014 pelo selo Amazon Crossing.

Na França, o interesse despertado por O drible rendeu ao autor um convite do jornal Le Monde para escrever um folhetim ambientado no mundo do futebol. Os 24 capítulos foram publicados diariamente no jornal durante a Copa de 2014 com o nome de Jules Rimet, meu amor (podem ser lidos íntegra, em francês, na página do autor). A novelinha curta tece uma fantasia policial em torno do roubo e desaparecimento, em 1983, no Rio, da taça que a seleção brasileira havia conquistado definitivamente em 1970, e foi publicada também em português, como e-book, pela Companhia das Letras.

Sérgio tem dois livros lançados em Portugal e contos publicados nos EUA, Inglaterra, França e Espanha. Em 2011, ganhou o Prêmio Cultura do Governo do Estado do Rio pelo conjunto de sua obra.

Mantém o site http://www.srodrigues.com.br/ com informações sobre seus livros e comentários culturais sobre lançamentos editoriais.

 

 

Atualizado em Janeiro/2015 – Portal dos Jornalistas

Fontes:

http://veja.abril.com.br/blog/sobre-palavras/

http://www.srodrigues.com.br/

Fiat_Institucional
Newswire
OPN Eventos
MT Viagens
Mais Premiados
Comunique-se
Doe Agora (Abrinq)