APOIO

PUBLICIDADE

Odebrecht
$('#fade').cycle();
6160

Home >> Perfil

Sílvia Marcuzzo

Sílvia Marcuzzo

Trabalha a temática socioambiental desde 1993, transitando, desde então, em diversos “ecossistemas” e arranjos energéticos do Jornalismo, convicta de que é possível melhorar a relação entre os “ambientes” e a comunicação

Sílvia Franz Marcuzzo nasceu em 1970, na cidade de Cachoeira do Sul (RS). É jornalista formada pela Faculdade dos Meios de Comunicação Social da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (Famecos-PUC/RS), em 1993. Fez cursos de extensão e especialização em Gestão para Qualidade do Meio Ambiente, Marketing para Comunicadores, O Papel da Comunicação para a Sustentabilidade, Produção Cultural, Formação de Preços e Custos para Profissionais da Área de Comunicação e Programa de Treinamento dos Critérios GRI (Global Report Iniciatives).

Foi estagiária na rádio FM Cultura (RS), de Porto Alegre, em 1990, e da TV Educativa (RS), entre 1991 e 1992, atuando como produtora e fazendo algumas reportagens. No ano seguinte, foi contratada para trabalhar como repórter do Correio do Povo (RS), passando pelas editorias de Geral e Polícia. No jornal, começou a escrever sobre a temática socioambiental. Já envolvida com o Projeto de Arte-Educação Gralha Azul, desenvolvido pelo Museu de Arte do Rio Grande do Sul e pelo Núcleo de Ecojornalistas do Estado, foi distinguida, em 1994, com o Prêmio Destaque Ecojornalista da Fundação Estadual de Proteção Ambiental do Rio Grande do Sul. Na época, escrevia também para a revista Terra, então da Editora Abril.

Transferiu-se para a LP&M Editores em 1995, onde fazia reportagens, produção, pesquisa e atualização de publicações da editora. Paralelamente, fez assessoria de imprensa para o Greenpeace durante o lançamento da Campanha sobre o Efeito dos Organoclorados na Saúde Humana, em Porto Alegre, e reportagens para a Folha do Meio Ambiente, de Brasília (DF) e para a revista Ecos, do Departamento Municipal de Águas e Esgoto da capital gaúcha. Em 1996, aceitou convite da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Smam) para produzir, escrever e editar o Manual do Ciclista de Porto Alegre, além dos folhetos Passeios Ecológicos de Porto Alegre e Gestão Ambiental.

O interesse por ecologia e sustentabilidade a levou, em 1996, a enfrentar um curso de 16 semanas em Elsinore, na Dinamarca, onde estudou o tema na The International People´s College, ao lado de colegas de 40 nacionalidades, de todos os continentes do planeta. De volta ao Brasil, passou por assessorias de ONGs, consultorias e empresas públicas e privadas no Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo, Brasília e Pará, produzindo e editando diversas publicações, como livros, boletins, folhetos e revistas. Destaca-se, dentre eles, o Diagnóstico Ambiental de Porto Alegre, contendo mapas e o levantamento geológico, de solos, de vegetação e ocupação do município, publicado em 2008 pela Smam, a Prefeitura de Porto Alegre e a Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs/RS).

Teve importante participação na montagem da Secretaria Estadual do Meio Ambiente do Rio Grande do Sul (Sema), em agosto de 1999. Coordenou a comunicação da secretaria e de seu órgão vinculado, a Fundação Estadual de Proteção Ambiental Henrique Luiz Roessler (Fepam), divulgando a abertura e criação das unidades de conservação e outras ações de controle ambiental, inclusive pela web.

Para a Gazeta Mercantil, em 1998, produziu conteúdo para a série de Cadernos Paraísos, focando os principais ecossistemas gaúchos. Escreve, deste então, para diversos veículos relacionados à sustentabilidade, como Os Caminhos da Terra, Ecos, Ideia Sustentável, Página 22, Portal Mercado Ético, O Eco, Agência Envolverde e Planeta Sustentável. Durante o Fórum Social Temático, realizado na capital gaúcha em 2012, realizou um levantamento de informações e sugestões de pautas para a revista Nova Escola, da Editora Abril.

Fundou em 2007, em Porto Alegre, a ECOnvicta Comunicação para Sustentabilidade, empresa que atua com consultoria de comunicação socioambiental. É, desde 2011, assessora de comunicação do Projeto BR-163 – Floresta, Desenvolvimento e Comunicação, executado pelo Ministério do Meio Ambiente, com apoio técnico e gestão financeira da Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação (FAO Brasil/ONU) e recursos doados pela Comissão Europeia.


Atualizado em março de 2012 - Portal dos Jornalistas
Fontes:
Informações fornecidas pela jornalista.

Fiat_Institucional
Newswire
OPN Eventos
MT Viagens
Mais Premiados
Comunique-se
Doe Agora (Abrinq)