APOIO

PUBLICIDADE

Veiculação Prêmio CNHI WEBER SHANDWICK Odebrecht
$('#fade').cycle();
6160

Home >> Perfil

Silvia Sayão

Silvia Sayão

Editora-chefe do programa Globo Repórter, da TV Globo. Está ligada ao programa desde 1986. Na emissora passou também pelo Jornal Nacional. Antes trabalhou no jornal Diário popular e no O Estado de S.Paulo.

Silvia Sayão nasceu em 22 de maio de 1952, em São Paulo. Começou o curso de jornalismo na Fundação Armando Alves Penteado (Faap), em São Paulo. Simultaneamente, estudava História na Universidade de São Paulo (USP), curso que não chegou a concluir devido ao início da vida profissional.

Deu início à carreira como repórter no jornal Diário popular, no início dos anos de 1970. Em 1974, foi para o jornal O Estado de S.Paulo, onde trabalhou até 1977, também como repórter.

Em fevereiro de 1978, foi convidada pela jornalista e amiga Diléa Frate e entrou como editora local do Jornal Nacional para substituir um período de férias e não saiu mais da emissora.

Integrou a equipe do Jornal Nacional por oito anos. Em seguida, passou a trabalhar no Globo Repórter. Seu primeiro programa foi em 1984, quando ainda estava no Jornal Nacional, sobre o centenário do escritor Monteiro Lobato. Em 1986, Sílvia Sayão deixou definitivamente o Jornal Nacional e passou a integrar a equipe fixa do Globo Repórter do núcleo de São Paulo.

Após três anos à frente do programa, voltou para o Jornal Nacional, onde permaneceu por um ano. No início de 1991, retornou ao Globo Repórter como chefe de redação, tendo como editor-chefe Jorge Pontual. Em 1995, teve uma breve experiência no Fantástico como editora-chefe. No mesmo ano, deixou São Paulo e mudou-se para o Rio de Janeiro.

Em 1996, Jorge Pontual, editor do Globo Repórter, foi transferido para Nova York como correspondente, e Sílvia Sayão assumiu o cargo de editora-chefe do Globo Repórter, função que ocupa até hoje.

Desde o final de 1989, Silvia Sayão também é responsável pelo programa Retrospectiva, que vai ao ar todo final de ano na Rede Globo, com a proposta de abordar os principais acontecimentos do ano no Brasil e no mundo.

Em 2008, o Globo Repórter completou 35 anos no ar, equilibrando a abordagem jornalística com uma estética de documentário.  Em 2011, o programa ganhou um novo cenário, com um ambiente mais arrojado e interativo. O apresentador Sérgio Chapelin usa nas apresentações telões instalados que mostram as imagens do assunto da semana.

Em 2013 o programa completou 40 anos no ar. Em 2014 Silvia Sayão segue como Editora-chefe, do programa, acompanhada com Chefes de Redação Marilei Zanini e Meg Cunha; e a Chefe de Produção, Francesca Terranova.

Por ser exibido há décadas, o Globo Repórter sempre busca formas de inovar e conquistar o público. Alguns ingredientes para prender a atenção do telespectador foram citados por Silvia numa palestra a estudantes de jornalismo da PUC/Rio: “Os personagens criam uma identificação com o público. Todos os programas precisam ter uma dose de ousadia, de algo novo, que fique claro para o público”. “Para garantir a riqueza de imagens e informações, os repórteres cinematográficos recebem a recomendação de nunca desligar a câmera”, ressaltou.

 

 

Atualizado em janeiro/2014 – Portal dos Jornalistas

Fontes;

http://g1.globo.com/globo-reporter/noticia/2010/04/conheca-historia-do-globo-reporter.html

Memória Globo

http://puc-riodigital.com.puc-rio.br/Jornal/Campus/Jornalismo-com-tempero-de-documentario-3060.html

http://g1.com.br/globoreporter

Fiat_Institucional
Arama
Curso para Jornalistas
Newswire
OPN Eventos
MT Viagens
Mais Premiados
Comunique-se
Doe Agora (Abrinq)