APOIO

PUBLICIDADE

Odebrecht
$('#fade').cycle();
6160

Home >> Perfil

Zeca Baleiro

Zeca Baleiro

Um dos grandes nomes da MPB, largou a Faculdade de Jornalismo, mas não perdeu o desejo de publicar seus escritos. Cronista da revista IstoÉ, apresentou o programa Biotônico na web-rádio do portal UOL

José de Ribamar Coelho Santos nasceu no dia 11 de abril de 1966, em São Luís (MA). Tentou formar-se em Agronomia, desistiu depois um ano; tentou o curso de Jornalismo, só aguentou um semestre. Já tinha percebido que a carreira a seguir era ligada à Música Popular Brasileira.
 
Músico "quase autodidata" – recebeu cinco aulas de violão aos 14 anos –, mudou-se para Belo Horizonte (MG) e caiu na estrada: participou de festivais, cantou em bares, fez dupla com o parceiro Nosly Júnior, fez trilhas para peças de Teatro e curtas-metragens, fez direção musical de shows de outros artistas e trabalhou em estúdios. Recebeu uma força de Gal Costa, que gravou a música Flor da Pele, e conseguiu, em 1977, depois de muitas promessas, lançar o primeiro disco: Por Onde Andará Stephen Fry?
 
De lá para cá, gravou outros onze CDs, produziu mais onze de outros intérpretes, comandou seis DVDs e participou de sete projetos especiais. Tornou-se mestre de cerimônias do Baile do Baleiro, um projeto em que celebra sem preconceitos a música popular brasileira. Escreveu duas peças de Teatro: a infantil Quem Tem Medo do Curupira e A Paixão Segundo Nelson, homenageando Nelson Rodrigues (1912-1980).
 
Bastante requisitado, encontrou tempo para reatar com duas outras paixões: o rádio e a crônica jornalística. Apresentou, de abril de 2010 a setembro de 2011, com Celso Borges e Otávio Rodrigues, na web-rádio do portal UOL, o programa Biotônico, em formato de almanaque, com curiosidades, bate-papos, aforismos, música e poesia. E é colunista mensal da IstoÉ, desde março de 2009, escrevendo crônicas na última página da revista.
 
É autor dos livros Bala na Agulha: Reflexões de boteco, pastéis de memória e outras frituras (Ponto de Bala, 2010) e Vida É Um Souvenir Made In Hong Kong (EdUFG, 2010). Participou do 3° Congresso Internacional de Jornalismo Cultural, debatendo o tema A produção musical contemporânea e a crítica especializada, em maio de 2011, promovido pela revista Cult e o SESC Vila Mariana, com o apoio cultural da Faculdade Cásper Líbero. O encontro serviu para lhe inspirar, em parte, a criação do CD O Disco do Ano (Som Livre, 2012).
 
Torcedor do Santos Futebol Clube, espera um dia conseguir ser cartola do próprio time, o Anima Futebol Clube, ainda imaginário.
 
 
 
 
Atualizado em março de 2013 - Portal dos Jornalistas
Fontes:
 

Fiat_Institucional
Newswire
OPN Eventos
MT Viagens
Mais Premiados
Comunique-se
Doe Agora (Abrinq)